Províncias

Reabilitação da estrada é prioritária

Adelaide Mualimusi | Ondjiva

A reabilitação do troço rodoviário que liga a comuna de Kanganda, município do Cuvelai, a cidade de Xangongo, em Ombadja, numa extensão de 97 quilómetros, é uma das prioridades do Governo Provincial do Cunene, informou ontem o vice-governador para os Serviços Técnicos e Infra-estruturas, Cristino Mário Ndeitunga.

Neste momento decorre no troço rodoviário Kanganda e Ombadja o processo de desminagem para dar lugar ao trabalho de terraplenagem
Fotografia: Jaimagens

No final de uma visita à sede da comuna de Kanganda para se inteirar do andamento das obras de construção de infra-estruturas económicas e sociais em curso na localidade, o vice-governador disse que apesar da crise financeira que o país atravessa o Governo da Província tem como prioridade a reabilitação do troço Kanganda/ Ombadja pela sua importância no desenvolvimento da região.
“Temos todo o interesse em recuperar a via dada a sua importância, sobretudo no escoamento dos produtos do campo para a cidade, já que a comuna é potencialmente agrícola. Estamos a trabalhar neste sentido e acreditamos em melhores dias”, salientou.
Cristino Ndeitunga lembrou que está em curso o processo de desminagem no troço Kanganda e Ombandja para permitir o início das obras de terraplanagem.
O vice-governador reconheceu que nos últimos anos a província do Cunene tem sido afectada pela seca em consequência das alterações climáticas e ambientais, daí a aposta das autoridades em construir e reabilitar as principais vias de acesso e facilitar a circulação de pessoas e bens.
Na comuna de Kanganda, Cristino Ndeitunga visitou também as obras de 21 residências que estão a ser erguidas no quadro do programa nacional de construção de 200 fogos por município. Constatou os investimentos privados ligados ao sector agrícola e lamentou o facto de no ano vários produtos se terem deteriorado por dificuldade de escoamento. Trata-se de uma situação preocupante, “já que algumas regiões da província enfrentam uma grande carência alimentar”.
Para o administrador comunal, Kangada Matias, a reabilitação do troço é importante porque além de facilitar o escoamento dos produtos agrícolas para as cidades vai proporcionar investimentos na comuna, que dispõe apenas de uma escola de construção definitiva e dois postos de saúde.

Tempo

Multimédia