Províncias

Reforçada prevenção do ébola na região

Adelaide Mualimusi| Ondjiva

As autoridades sanitárias do Cunene criaram “um plano estratégico ao longo da fronteira com a Namíbia para prevenir casos de ébola”, afirmou, em Santa Clara, o chefe de secção dos cuidados primários da Direcção Provincial da Saúde.

Adelino Cavanda disse que foram realizados encontros com administradores municipais e comunais e directores de hospitais, que receberam instruções sobre formas de contenção, prevenção e diagnóstico da doença e de remoção de cadáveres. O responsável declarou que nos postos fronteiriços com a Namíbia e no Aeroporto de Ondjiva foram criadas equipas constituídas por técnicos de saúde, efectivos dos Serviços de Imigração e Estrangeiro e das Alfândegas e da Polícia Nacional para o controlo, triagem e diagnóstico do ébola.
Nos mercados informais, escolas e outros locais de maior concentração de pessoas, referiu o chefe de secção dos cuidados primários da direcção provincial da  Saúde, decorrem acções de esclarecimento sobre os sintomas da doença.
Adelino Cavanda disse ser importante que os profissionais da Saúde estejam preparados para a prevenção, diagnóstico e assistência às vítimas do ébola e que o plano inclui a aquisição de equipamentos de protecção individual e a afixação de cartazes informativos sobre os perigos da doença.
O chefe de secção dos cuidados primários da Direcção Provincial da Saúde afirmou que a província do Cunene está sujeito ao  perigo do ébola devido à entrada de bastantes pessoas provenientes da Serra Leoa, Nigéria e Guine Conacri.

Tempo

Multimédia