Províncias

Resgatadas 178 vítimas de tráfico de ser humano na zona fronteiriça

Um total de 178 vítimas de tráficos de seres humanos, entre crianças e jovens, foi resgatada e reintegrada às famílias, no período de 2017 ao primeiro trimestre deste ano, na fronteira Angola/Namíbia.

Resgatadas 178 vítimas de tráfico de ser humano na zona fronteiriça
Polícia esteve empenhada em operações de resgate de angolanos levados enganosamente para a Namíbia
Fotografia: Eduardo Pedro| Edições Novembro

A informação foi prestada ontem à Angop pelo director adjunto do Serviço de Investigação Criminal (SIC) no Cunene, Capapa Agostinho, no final da reunião bilateral sobre tráfico de pessoas, que  ocorreu na região de Ohangwena, República da Namíbia.
Disse que nessa prática foram detidos 46 indivíduos, dos quais 15 cidadãos de nacionalidade namibiana e 31 nacional, envolvidos no trabalho de recrutamento das vítimas com promessas de emprego em fazendas na vizinha República da Namíbia.
Para contrapor essa situação, o responsável pede maior denúncia da população e levar as informações junto das comunidades sobre o crime de tráfico de ser humano e como é perpetuado.
Já o director do Instituto Nacional da Criança (INAC) no Cunene, Hélder dos Santos, presente no encontro, informou que a maioria das crianças traficadas são oriundas do Kafú, Mulondo, Quiteve, áreas localizadas no município de Ombadja.
Muitas das crianças vítima dessa prática são expostas ao trabalho esforçado e exploração infantil, envolvidas no trabalho de pasto de gado bovino nas fazendas na República da Namíbia.
O encontro de um dia, visou definir estratégias de combate e controlo de tráfico de seres humanos na fronteira Angola/Namíbia e contou a presença dos comandantes da Polícia Nacional no Cunene e da região de Ohangwena, directores dos Serviços Penitenciário, Serviços de Migração e Estrangeiros, Serviços de Investigação Criminal.

 

Tempo

Multimédia