Províncias

Resíduos sólidos tema de palestra

Elautério Silipuleni| Ondjiva

O professor Júlio Wasserman, da Universidade do Rio de Janeiro, defendeu na sexta-feira, em Ondjiva, a necessidade de dar o tratamento adequado aos resíduos sólidos em aterros sanitários, para se evitar a contaminação de águas subterrâneas e dos solos.

O ambientalista, que falava num colóquio sobre “Gestão ambiental”, promovido pelo Governo Provincial do Cunene, em parceria com a Fundação Eduardo dos Santos (FESA), no âmbito das celebrações do 11 de Novembro, alertou que a rejeição correcta dos resíduos sólidos é fundamental para o processo de reciclagem, evitando assim uma série de prejuízos para o meio ambiente e população.
Júlio Wasserman explicou que existem técnicas para resolver a problemática dos resíduos sólidos a partir da separação do lixo até à fase da sua deposição no aterro.

Reutilização  do lixo

O tratamento passa, necessariamente, por um sistema de gestão do lixo, incluindo a sua reutilização. “O tratamento e a deposição do lixo nos aterros sanitários são as últimas fases do processo de gestão dos resíduos”, alertou.
A decomposição de alguns resíduos não tratados pode gerar substâncias como o biogás (gás metano), além do lixiviado, altamente tóxico, referiu.
O facto de o homem ter ignorado os limites do ambiente, deu origem à poluição da natureza, razão pela qual é necessária a gestão permanente do meio para um clima saudável, concluiu.

Tempo

Multimédia