Províncias

Saúde forma profissionais

Dionísio David | Ondjiva

Técnicos de Saúde dos seis municípios da província do Cunene ligados à área reprodutiva frequentam, em Ondjiva,  uma formação que visa o reforço das capacidades técnicas, tendo em vista a melhoria da qualidade assistencial dos serviços de saúde, bem como a redução da morbimortalidade materna.

Formação visa o reforço das capacidades técnicas tendo em vista a melhoria do sector
Fotografia: Santos Pedro

Durante dez dias, os participantes são dotados de técnicas que lhes permitem ter conhecimento real sobre o correcto preenchimento do caderno de seguimento à grávida.
Questões ligadas ao preenchimento correcto e à interpretação do programa e sinais de alerta, bem como à tomada de decisão oportuna, tanto nas salas de parto como nos Centros de Saúde, constam entre dos temas a serem abordados durante o seminário de capacitação.
O chefe de Departamento da Direcção Provincial da Saúde Pública, Belarmino Satyaohamba, sublinhou que nas actuais condições do país, mais do que nunca a boa gestão é um dos pressupostos necessários para se obter, de forma apropriada, a melhoria da prestação de serviços às comunidades.
Belarmino Satyaohamba adiantou que qualquer plano só tem os efeitos desejados quando o pessoal que o executa estiver devidamente capacitado para o administrar correctamente, daí a necessidade de se elevar a capacidade de intervenção das unidades periféricas, devendo ser acompanhada de treino e reciclagem dos prestadores de serviços ligados aos cuidados de saúde         sexual e reprodutiva.
Belarmino Satyaohamba  afirmou que a formação enquadra-se no conjunto de acções que o sector realiza junto das unidades técnicas, onde ainda se regista a falta de salas de parto, com o objectivo de evitar situações complicadas. O plano de formação de técnicos nas diferentes unidades e centros de Saúde prevê três fases, a primeira abrange os hospitais municipais e centros de referência.
A  segunda fase abrange  os centros e postos de Saúde espalhados um pouco pela província e tem como objectivo capacitar os técnicos para identificar as complicações e os moldes de transferência da grávida para as unidades de referência, explicou Belarmino Satyaohamba.

Tempo

Multimédia