Províncias

Seca provoca deslocações

Adelaide Mualimusi | Ondjiva

A população de algumas aldeias da comuna de Naulila, a 60 quilómetros de Xangongo, sede do município de Ombadja, na província do Cunene, começou, há duas semanas, a abandonar as suas residências por falta de água e alimentos, foi informado ontem pela população durante uma visita de deputados do círculo provincial.

A acentuada seca que se faz sentir na região está a obrigar as populações a percorrerem grandes distâncias à procura de água e comida,  sobretudo para a vizinha Namíbia e outras  localidades do Cunene. Os deputados à Assembleia Nacional cumpriram um programa de visitas de trabalho, de cinco dias, ao município de Ombadja, com objectivo de avaliar as condições socioeconómicas das populações.
A coordenadora do grupo de deputados, Josefina Pandeinge, afirmou que os parlamentares têm estado a trabalhar junto da população para explicar às comunidades as dificuldades que o país atravessa face à queda do preço do petróleo no mercado internacional e também auscultar os problemas com que se debatem. António José Haidenga, habitante de Naulila, disse que, a par da seca que afecta a região, a localidade precisa de uma escola do segundo ciclo do ensino secundário.
Os parlamentares visitaram a cintura verde de Calueque, a 90 quilómetros de Xangongo, onde existe uma cooperativa agrícola, particularmente activa  na produção de alimentos no âmbito da diversificação da economia.

Tempo

Multimédia