Províncias

Sector dos Transportes regista melhorias no Cunene

Dionísio David | Ondjiva

A directora provincial do Cunene dos Transportes, Correios e Telecomunicações, Maria de Fátima Ndilipo, afirmou em Ondjiva que o sector que dirige conheceu melhorias significativas em 2014, consubstanciadas na execução de projectos de impacto económico e social em benefício das populações.

Operadores privados de transportes colectivos sensibilizados para a importância de melhorarem a prestação de serviços
Fotografia: Dombele Bernardo

Entre os projectos executados, destacou o alargamento da pista do Aeroporto 11 de Novembro, na cidade de Ondjiva, do aeródromo junto da zona económica especial de Calueque e da estação de serviços postais de Xangongo.
A construção da plataforma logística, junto do posto aduaneiro de Santa Clara está em marcha. Uma vez concluída vai ser uma mais-valia por constituir fonte de arrecadação de receitas para os cofres do Estado.
Maria Ndilipo disse que o projecto, além de facilitar as transacções comerciais vai também criar postos de trabalho. O programa de acção da direcção dos Transportes, Correios e Telecomunicações para este ano prevê também a construção de edifícios para os correios nas sedes municipais, com vista a dinamizar cada vez mais o sector. Nos Correios houve melhorias significativas, tendo em conta as inovações introduzidas e a diversificação de serviços, com realce para os serviços bancários, internet, informática e telefonia.

Transportes públicos

Fátima Ndilipo disse que no Cunene, numa primeira fase, a primazia recai para os municípios do Cuanhama e Ombadja, por serem os grandes centros populacionais.  Fátima Ndilipo informou que a estratégia da Direcção Provincial dos Transportes, Correios e Telecomunicações assenta no incentivo aos operadores privados, num total de sete, no sentido de melhorarem cada vez mais a prestação de serviço às populações, sobretudo as do meio rural, que são os principais utentes dos transportes colectivos. A aquisição de novos meios de transportes colectivos, autocarros e táxis modernos está garantida, para reforçar as capacidades já existentes.
A degradação de algumas vias de acesso às sedes comunais tem levado os operadores a rejeitar operar, causando transtornos à população.
A  directora provincial do Cunene dos Transportes, Correios e Telecomunicações está preocupada com o elevado índice de acidentes, provocados sobretudo por moto-táxis.Lembrou que este ano,  o Governo provincial do Cunene está a estudar mecanismos para que possam ser conseguidos outros meios mais seguros, com vista a disciplinar o sistema de táxis e proteger vidas.

Fluxo rodoviário

Tendo em conta o fluxo rodoviário que se tem registado nos últimos tempos na Estrada Internacional 105, como resultado da circulação de pessoas e bens na fronteira entre Angola e Namíbia, está em vista, ainda nos primeiros meses do ano em curso, a criação de mais terminais de estacionamento ao longo da estrada que liga  Santa Clara a Ondjiva, passando por Namacunde e da estrada que liga  Ondjiva a Xangongo, para transportes públicos e camiões.
Segundo Fátima Ndilipo, os terminais a serem criados na provínca vão ser dotados de condições que permitam que os viajantes possam alimentar-se e descansar.
A directora lembrou que a província do Cunene é das poucas no país que ainda não dispõe de serviços de carros de aluguer e aproveitou a ocasião para convidar os empresários a investirem no sector.

Tempo

Multimédia