Províncias

Subida de preços embaraça população no Cunene

Domingos Calucipa | Ondjiva

As constantes subidas dos preços dos produtos alimentares e outros bens de consumo nos estabelecimentos comerciais e mercados informais da cidade de Ondjiva, Cunene, principalmente a fuba, óleo vegetal, arroz e o açúcar, está a criar grandes embaraços à população local, na medida em que está a perder o poder de compra.

Mercados informais de Ondjiva registaram aumento
Fotografia: Arimateia Baptista | Edições Novembro

Adelina Francisco, professora de um colégio privado de Ondjiva, disse ao Jornal de Angola que “está a comprar cada vez menos produtos da cesta básica, pois o salário perdeu o real valor”. “O cidadão comum já sente dificuldade para comprar constantemente a fuba de milho e a de massango, principais alimentos das famílias na região, porque o preço aumentou substancialmente”, lamentou.

Num giro efectuado nos dois principais mercados informais e em algumas lojas, cantinas e armazéns, o Jornal de Angola constatou que a caneca de um quilo de fuba de milho, que em Agosto custava 150.00, está agora orçada em 250.00 kwanzas, depois de ter já passado pelos 200.00 há duas semanas.
Em lojas e no supermercado Nosso Super, o quilo da fuba amarela está a custar 299 kwanzas, ao passo que nos armazéns o saco de 25 quilos está a 6.700. A caneca de arroz está a 350, o mesmo que o açúcar, contra os 300 praticados no mês de Agosto nos dois produtos. O litro de óleo fula está a 650, quan-do há dois meses comprava-se a 500.
A caneca de feijão manteiga está a ser vendida a 700 kwanzas, em Agosto custava 500. O feijão Catarino está a 600, contra os anteriores 450. O feijão Chumbo custa 550 kwanzas, antes era 350.
Nos armazéns, o saco de arroz grão longo fino, de 25 quilos, um dos mais consumidos localmente, custa entre kz 8.400 a 8.500, ao passo que há, sensivelmente, dois meses custava 6.800, um aumento de quase dois mil. O saco de farinha de trigo de 50 quilos está agora a 12.900 kz, contra os anteriores 9.500. O saco de açúcar de 50 quilos está a 12.800 kz, contra os 10.500 praticados no passado mês de Agosto.
Um vietnamita, comerciante de um armazém no bairro dos Castilhos, na cidade de Ondjiva, disse que a alteração dos preços se deve à mudança do quadro económico do país. “Estamos a pagar mais impostos, por isso fizemos subir também o preço de alguns produtos.”

Tempo

Multimédia