Províncias

Veterinários dispõem de sistema de frio

Quintino Kanhameni | Ondjiva

Os Serviços Veterinários da província do Cunene dispõem desde sexta-feira de uma cadeia de  frio acoplada, na cidade de Ondjiva, destinada a garantir a conservação de vacinas animais e armazenamento de outros produtos à temperatura conveniente.

Técnicos dos Serviços de Veterinária garantem a vacinação de centenas de animais e sensibilizam os criadores a aderirem às campanhas
Fotografia: Jornal de Angola

Os Serviços Veterinários da província do Cunene dispõem desde sexta-feira de uma cadeia de  frio acoplada, na cidade de Ondjiva, destinada a garantir a conservação de vacinas animais e armazenamento de outros produtos à temperatura conveniente.
A cadeia é composta por uma estrutura de três contentores, sendo os dois primeiros de câmaras frigoríficas, enquanto o terceiro suporta um laboratório móvel para análise clínica.
O director dos Serviços Gerais de Veterinária, António José, disse, ao Jornal de Angola,  que a inauguração da cadeia é uma grande alternativa, porque a vacina precisa de  ser conservada a uma temperatura própria, para manter a qualidade e eficácia pela qual ela foi fabricada.
A cadeia de frio vai garantir que todas as vacinas, que partem daqui para os municípios, têm a qualidade desejada”, disse.
António José afirmou que a província do Cunene é essencialmente pecuária, com grande efectivo de gado bovino e de outra espécie, daí a necessidade da instalação do laboratório, para o controlo e pesquisa das principais doenças que têm dizimado os animais da  região.
O responsável dos Serviços Veterinários adiantou que o  laboratório carece ainda de alguns meios técnicos que ainda não se encontram no país, aguardando-se o desalfandegamento dos referidos instrumentos em falta para posteriormente pôr a funcionar o dispositivo.
Quando entrar em funcionamento, o laboratório vai realizar as análises de  hemologia, parasitologia e qualidade de alimento. Enquanto isso, 765.486 bovinos foram vacinados, na província do Cunene, entre Março e Junho deste ano, pelos Serviços Veterinários.

Milhares de animais vacinados

Os animais, segundo  António José, foram imunizados contra a peripneumonia contagiada bovina, carbúnculo sintomático, dermatite nodular contagiosa bovina e raiva. No mesmo período, a campanha, que contou com 104 técnicos, distribuídos em 30 brigadas, foram também imunizados 8.133 cães contra raiva e outras doenças animais.

Bons resultados

O director provincial da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Pedro Pacavira, disse que a campanha atingiu resultados satisfatórios, graças aos apoios das administrações municipais do Cunene e ao empenho dos técnicos do sector da pecuária.
Pedro Pacavira afirmou que o sector que dirige está preocupado com a doença de carbúnculo sintomático, uma vez que, nos últimos dias, está a dizimar o gado dos municípios da Cahama, Curoca e Cuvelai.
“Vamos introduzir novas forma para evitar o alastrar da doença”, disse o director provincial da Agricultura e Desenvolvimento Rural.

Tempo

Multimédia