Províncias

Violência doméstica com mais denúncias

Adelina Mualimusi | Ondjiva

Um total de 193 casos de violência doméstica foi registado, durante o ano passado, pela direcção provincial da Família e Promoção da Mulher do Cunene, mais seis que em 2012.

População aconselhada a denunciar os casos de violência para os infratores serem punidos
Fotografia: Domingos Cadência

Um relatório daquele organismo esclarece que o aumento de casos se deve, em parte, ao facto de muitas pessoas terem mais consciência da necessidade de denunciar situações de conflito no lar.
Os casos mais frequentes, de acordo com documento, foram o incumprimento de mesada, com 85 registos, ofensas corporais, 23, ofensas morais, 38, desalojamento, 27, fuga à paternidade, sete, e privação de bens, com cinco. Dos 193 casos de conflito notificados, 164 foram resolvidos, 22 encaminhados para a Procuradoria, enquanto outros sete enviados para a Direcção Provincial de Investigação Criminal.
Em 2013, o sector realizou várias palestras destinadas a esclarecer as famílias sobre a importância de reduzir o consumo de bebidas alcoólicas, uma das principais causas da e violência nos lares.
A direcção da Família e Promoção da Mulher do Cunene debate-se com falta de funcionários qualificados e especializados, principalmente para o aconselhamento familiar. Neste momento, a instituição funciona com 13 trabalhadores, com destaque para a directora, dois chefes de departamento e seis de secção, um estagiário e outro motorista e dois auxiliares de limpeza.

Tempo

Multimédia