Províncias

Violência sobre menores preocupa autoridades

Adelaide Mualimusi| Ondjiva

O Instituto Nacional da Criança (INAC), no Cunene, registou mais de 50 casos de violência contra  menores, nos últimos três meses, revelou ontem, em Onjiva, o director da instituição.

Hélder dos Santos referiu   que os 50 casos de violência contra crianças foram notificados nos municípios do Cuanhama, Ombadja, Namacunde, Cahama e Cuvelai.
Entre os casos notificados, o responsável do INAC destacou a fuga à paternidade, abandono de crianças, abuso sexual, tentativa e homicídio voluntário, ofensas físicas simples e graves e suspeita de tráfico.
O director provincial avançou que, nos últimos três meses, o INAC realiza palestras de educação, sensibilização e mobilização social de crianças com idade escolar, abordando temas relacionados com o “Trabalho Infantil”, “Direitos da Criança”, e a “Gravidez Precoce, suas Causas e Consequências”.
Hélder dos Santos defendeu, em função dos casos registados, um maior envolvimento da sociedade, principalmente das redes de protecção dos direitos dos menores, implantadas em todos  os municípios.
A actividade da rede de protecção dos direitos da criança no Cunene é positiva, uma vez que tem conseguido mobilizar os cidadãos  para a denúncia de prováveis casos de violência dos direitos dos pequenos, disse Hélder dos Santos, que acrescentou que o objectivo é consciencializar os menores na denúncia de actos que violem os seus direitos, cidadania e patriotismo.

Tempo

Multimédia