Províncias

Vítimas da seca recebem alimentos

Elautério Silipuleni| Ondjiva

Mais de 40 toneladas de vários produtos cultivados na província do Zaire foram entregues na terça-feira à comissão provincial de Protecção Civil do Cunene, para apoiar as vítimas da seca na região.

A campanha de recolha de produtos para apoiar as vítimas da seca foi lançada pelo Governo provincial do Zaire e é liderada pelo governador
Fotografia: JA

Os bens doados, com destaque para a banana, mandioca, feijão e sementes de abóbora, foram recolhidos nas cooperativas agro-pecuárias Nti-Lu, do município do Cuimba, e Magave, da sede da província do Zaire.
O mandatário do Governo Provincial do Zaire para coordenar o processo de entrega dos bens, Ntinti Lulendo, presidente da co­operativa Nti-Lu, sublinhou que a intenção é minimizar o sofrimento das pessoas afectadas pela seca, no Cunene.
A campanha de recolha de produtos do campo lançada pelo Governo da província do Zaire tem à cabeça o próprio governador Joanes André, que quer motivar outras forças da sociedade angolana a participarem nesta campanha a favor dos afectados pela seca no Cunene e noutras regiões do país.
Ntinti Lulendo garantiu que a acção de solidariedade por parte da população do Zaire para com os habitantes do Cunene pode continuar, se for necessário, uma vez que a primeira província produziu mais que a outra. O director executivo da comissão provincial de Protecção Civil do Cunene, Joaquim António, que agradeceu a solidariedade do Governo do Zaire, pediu que este tipo de acções continue, uma vez que a população está a enfrentar graves problemas de fome. Os estudos indicam, acrescentou, que nos próximos 11 meses a população vai necessitar de ajuda alimentar e outro tipo de bens, uma vez que as chuvas só voltam a cair normalmente entre Outubro e Dezembro.

Antigos combatentes

O Ministério dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria também se juntou às acções de solidariedade para com as vítimas da seca no Cunene, com a entrega de 15 toneladas de produtos diversos.
Entre os meios entregues constam sacos de arroz, feijão, fuba, óleo alimentar, sabão, recipientes de água e kits de reintegração, para reduzir as dificuldades de mais de 500 mil famílias afectadas pela seca, no Cunene.

Tempo

Multimédia