Províncias

Destruídos em Malanje engenhos explosivos

Luísa Victoriano| Malanje

 

A organização não governamental Ajuda Popular da Noruega destruiu, sexta-feira, 52 engenhos explosivos não detonados, na área de Catepeta, município de Kangandala.

Processo de desminagem prossegue para garantir a livre circulação
Fotografia: Jornal de Angola

 

A organização não governamental Ajuda Popular da Noruega destruiu, sexta-feira, 52 engenhos explosivos não detonados, na área de Catepeta, município de Kangandala.
Entre os meios destruídos destacam-se minas anti-tanque, anti-pessoal, morteiros, munições e roquetes.
O chefe da equipa combinada da ONG, Pedro Ngunza, disse que os explosivos foram removidos durante o processo de desminagem, nas áreas de
Cabimbi, Catepeta e Kinguila, para permitir a livre circulação de pessoas e bens e o fomento da agricultura, uma das principais actividades da população local.
Pedro Ngunza fez saber ainda que no processo de desminagem são empregues meios manuais e electrónicos, o que tem facilitado a remoção de engenhos explosivos.
A ONG, que está, desde 1995, a desenvolver programas de desminagem na província de Malanje, tem também sensibilizado a população sobre o perigo das minas.

Tempo

Multimédia