Províncias

Distribuídos mosquiteiros às comunidades do interior

Maximiano Filipe | Benguela

Um total de 30 mil mosquiteiros impregnados estão a ser distribuídos às populações do município de Benguela, no âmbito do combate à malária e à prevenção de outras doenças no seio das comunidades locais.

Autoridades fazem combate cerrado à malária na região
Fotografia: Vigas da Purificação | Edições Novembro

De acordo com o director municipal da Saúde de Benguela, Garcia da Costa, “os mosquiteiros estão a ser entregues de forma gratuita a mulheres com crianças menores de cinco anos de idade e em estado de gestação, na base de uma planificação adequada”.
Em declarações ao Jornal de Angola, ontem, Garcia da Costa acrescentou que a acção se enquadra na estratégia do Executivo local, que visa prevenir as populações sobre o surgimento de doenças, bem como, combater o fenómeno da malária.
Garcia Costa fez saber, por outro lado, que em função das últimas ocorrências que foram registadas, sobretudo nas comunidades do interior da província, há necessidade premente de tomar medidas preventivas para o efeito.
Garcia da Costa avançou também que, para o efeito, foram criados pontos de distribuição de mosquiteiros em todas as unidades sanitárias das zonas periféricas, nomeadamente, postos médicos e hospital municipal de Benguela.
O director da Saúde no município de Benguela disse  que em todas as localidades da circunscrição tem-se levado a cabo trabalhos de fumigação, antecedidas de acções de sensibilização às comunidades sobre os cuidados a ter com o saneamento.
Para o primeiro trimestre do corrente ano, o sector da Saúde  traçou como objectivo a redução de casos de mortalidade infantil, a prevenção do surgimento de doenças no seio das famílias de rendimentos baixos, bem como o reforço dos mecanismos de educação cívica sobre consultas externas e sobre o teste voluntário doVIH/Sida.

Tempo

Multimédia