Províncias

Docentes são suspensos por falta de documentos

Pelo menos 50 professores de diferentes níveis de ensino na província do Cuanza-Norte estão suspensos e outros três desactivados há cerca de oito meses, por alegada falta de elementos convincentes ou documentos que comprovem o seu real vínculo jurídico/laboral com o Ministério da Educação, segundo o secretário provincial da Associação dos Professores Angolanos.

 

Fotografia: DR

Simões dos Santos, que falava em Ndalatand0o, durante o acto provincial do Dia do Educador, que decorreu sob o lema "O Direito à Educação é Também Direito a um Professor Qualificado", informou que os professores suspensos e desactivados estão há oito meses sem receber os seus ordenados. Acrescentou que a corrupção, a falta de solidariedade e de patriotismo no sector da Educação na província do Cuanza-Norte, com maior realce nos últimos cinco anos, também está na base da suspensão e desactivação de alguns professores.

 

 

 

Tempo

Multimédia