Províncias

Empresa de produção de energia melhora condições dos trabalhadores

O Conselho de Administração da Prodel, Empresa de Produção de Energia Eléctrica, promete solucionar, a médio prazo, os 13 pontos do caderno reivindicativo apresentado em Setembro de 2016, pela comissão sindical, que exigem a melhoria das condições sociais, de trabalho e de saúde dos trabalhadores, para que os aproveitamentos hidroeléctricos e centrais térmicas consigam atingir níveis de produção desejáveis. 

 

O presidente do Conselho de Administração da Prodel, José António Neto, afirmou que a exigência dos trabalhadores para o aumento salarial na ordem de 150 por cento para os técnicos gerais, 125 para os médios, 100 para os superiores, a regularização do pagamento da segurança social dos trabalhadores e a adopção da Prodel como avalista dos funcionários para facilitar o acesso ao crédito bancário são os pontos mais reivindicados. Disse ainda que a Prodel se compromete a dar solução a essas exigências tão logo a situação financeira da instituição seja melhorada.

 

 

Tempo

Multimédia