Províncias

Empresas de segurança fonte de armas para delinquentes

Estácio Camassete

O  comandante provincial da Polícia Nacional no Huambo, comissário Eduardo Cerqueira, disse que o  “elevado número ” de armas em posse da população na província está relacionado com a prática de muitos crimes na região.

Fotografia: DR

“Existe um número elevado de armas em mãos impróprias, que têm rapidamente de ser recolhidas, pois muitas destas armas são utilizadas em delitos que temos registado nos últimos tempos em bairros, comunas e aldeias da província”, disse.
Eduardo Cerqueira apelou às empresas de segurança para “cuidarem melhor” dos meios bélicos em sua posse. “Constatamos que muitos delinquentes conseguiram retirar armas a efectivos de empresas de segurança. “Algumas vezes por descuido, outras por estarem a dormir e em outras ocasiões por estarem embriagados, agentes da protecção física acabam por perder as armas para os marginais”, sublinhou.
O número um da Polícia Nacional no Huambo apelou à população para denunciar aqueles que fazem do negócio de armas uma fonte de sustento. “A Polícia tem catalogado alguns elementos que comercializam armas. Entretanto, se a população souber de mais detalhes deve informar para que possamos acabar com este mal”, disse.

Tempo

Multimédia