Províncias

Escolas condignas na Huíla melhoraram a assiduidade

Estanislau Costa | Lubango

A assiduidade e o aproveitamento escolar dos alunos da comuna de Cainda, município de Quipungo, registam melhorias substanciais com a criação de um estabelecimento com seis salas de aulas, disse, ontem, o director municipal da Educação.

Fotografia: JAIMAGEM

Manuel Amadeu disse que o programa de Inclusão Escolar decorre a bom ritmo no município, tendo permitido a identificação e inserção no ensino especial de 105 crianças em idade escolar com várias deficiências. “O processo de formação de crianças deficientes é realizado com a utilização de equipamento apropriado, nomeadamente aparelhos auditivos, máquinas com alfabeto braile”.
O director municipal da Educação considerou o actual número de docentes insuficiente para corresponder à procura. “O número de escolas contínua a aumentar e são necessários mais cerca de mil professores para cobrir o vazio existente”.
A escola do ensino primário do I ciclo de Cainda, inaugurada pelo governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipinge, está projectada para 350 alunos nos dois turnos. As obras orçaram em 35 milhões de Kwanzas e fazem parte da execução do Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e de Combate à Pobreza do ano passado. O município de Quipungo possui 174 escolas. Os encarregados de educação e alunos da nova escola de Cainda elogiaram o Governo Provincial  por construir infra-estruturas de impacto socioeconómico nas zonas rurais e facilitar o acesso de dezenas de crianças à educação e instrução.
“As aulas deixaram de ser suspensas em consequência das chuvas ou ventanias e temos agora uma escola condigna”, disse o representante da comissão de pais, Fernando Caloia, que considerou oportuno promover no mesmo recinto aulas de alfabetização. O município de Quipungo matriculou no presente ano lectivo 55.000 alunos no ensino primário e  secundário, leccionados por 1.292 professores.

Capacitação pedagógica


A criação das Zonas de Influência Pedagógica (ZIP)   actualiza  periodicamente os conhecimentos dos professores de vários pontos da província da Huíla, leccionando fundamentalmente metodologias adequadas ao desenvolvimento do processo de ensino.
O director municipal da Educação de Quipungo esclareceu que a actualização dos docentes pretende dar mais qualidade ao trabalho com as crianças, sobretudo àquelas na condição de deficientes ou que necessitam de cuidados especiais.

Tempo

Multimédia