Províncias

Estrada carece de intervenção urgente

José Chaves | Andulo

O troço rodoviário que liga a sede municipal do Andulo à província de Malanje, num total de 315 quilómetros, carece de reabilitação urgente, devido ao seu estado avançado de degradação.

Muitas viaturas sobretudo pesadas acabam por permanecer na via durante dias à espera de socorro e a viagem entre Andulo e Malanje demora mais de sete horas
Fotografia: João Augusto

Os cidadãos residentes na localidade consideraram ser urgente a reabilitação do troço, porque nesta época de chuvas a circulação de pessoas e bens torna-se cada vez mais complicada e pode ser interrompida. Por causa dos buracos na via, o trânsito automóvel tornou-se insuportável. Os habitantes da região mostram-se agastados com o actual estado da estrada, já que não vêm no horizonte sinais próximos de que a situação seja resolvida.
Fernando Kussumua, residente na vila do Andulo e que tem viajado com frequência para a província de Malanje, diz que os taxistas são obrigados a fazer manobras perigosas para evitar os buracos na estrada.
Sublinhou que muitos camiões acabam por permanecer na via durante vários dias à espera de socorro. Actualmente a viagem entre Andulo e Malanje demora mais de sete horas. António dos Santos, residente do Andulo, preocupado com a situação, solicita às autoridades de direito para trabalharem na reabilitação do troço, para facilitar a livre circulação de pessoas e mercadorias.
António dos Santos afirmou que, com a chegada das fortes chuvas que se registam na localidade e as inundações dos rios, os populares residentes em diversas aldeias do Andulo e Mussende terão muitas dificuldades em circular. Adelino Pedro, residente na comuna de Calussinga, salientou que na época chuvosa a situação é mais grave, já que os 315 quilómetros do troço ficam alagados, devido aos buracos existentes na via. O jovem comerciante Adelino Pedro disse que o escoamento dos produtos agro-pecuários está a ser afectado pelo mau estado da estrada, uma vez que os automobilistas se recusam a circular.
A entrada da comuna de Calussinga e o troço Calussinga/São Luca/Mussende são os locais que mais preocupam os automobilistas. A estrada nacional 360 permite a ligação do Bié às províncias Cuanza Sul e Malanje.

Tempo

Multimédia