Províncias

Estrada Nacional 129 beneficia de obras

Victória Quintas/Chinhama

Pelo menos 12 quilómetros, dos 78 da Estrada Nacional 129,  que liga as províncias do Huambo, Bié e Cuando Cubango, já foram asfaltados, exactamente no troço que faz a conexão entre as localidades de  Catchiungo e Chinhama,   no Huambo.  

A falta de combustível e as intensas chuvas que se abatem com frequência  sobre a região, continuam a ser os principais  obstáculos para o bom andamento das obras,  que arrancaram em 2016. Mas ainda assim, já foi colocada a primeira camada de brita numa extensão de 55 quilómetros e  asfaltado  12 quilómetros.

O projecto de reabilitação do troço Catchiungo / Chinhama foi financiada  através de uma linha de crédito Angola/China  no valor de  58 milhões de dólares. Os trabalhos que já atingiram mais de 50 por cento de execução, incluem também a reabilitação de 19 pontes que ligam os 78 quilómetros de estrada.

O governador da província do Huambo, João Baptista Kussumua, que constatou no local o grau de execução das obras, disse que a referida  via é importante por ligar Huambo, Bié e Cuando Cubango, através do município do Chitembo. 

“Haverá aqui fortes trocas comerciais, um movimento rodoviário  e de circulação de pessoas. Portanto, tudo isso transporta consigo riqueza  para esta região”, frisou.

Kussuma  sublinhou que serão encontradas soluções urgentes para se ultrapassar os obstáculos que estão a impedir a progressão das obras. “Temos de resolver o problema da falta de combustível e até encontrar alternativas para minimizar o impacto das chuvas que estão assolar esta região. Portanto, temos de concluir os trabalhos o mais breve possível”, avançou o governador.     

 Para João Baptista Kussuma,  “o troço é de grande importância para a província do Huambo e para o restante território do Planalto Central, pois  depois de reabilitado vai permitir o aumento das  trocas  comerciais entre as províncias do Huambo , Bié, Cuando Cubango e Huíla.

O município do Catchiungo,  por onde passa o troço reabilitado, integra as comunas da Chinhama e Chiumbo, localidades potencialmente agrícolas que se destacam na produção de milho, feijão, batata-doce e rena e hortícolas, cuja movimentação comercial foi sempre expresssiva.  

 


Tempo

Multimédia