Províncias

Estrada Nacional começou a ser asfaltada

Armando Sapalo| Dundo

As obras de recuperação da estrada entre Xá Muteba e o Cuango caminham a um ritmo acelerado. Neste momento estão a ser asfaltados 13 quilómetros dos 60 já terraplanados, permitindo a circulação de pessoas e bens, da sede municipal do Cuando à aldeia de Quimboji.

Projecto de reabilitação da estrada vai facilitar as trocas comerciais entre as regiões e a livre circulação de pessoas e mercadorias
Fotografia: Jornal de Angola

O director provincial das Obras Públicas, Alteres Malenga, disse ao Jornal de Angola que a reconstrução da Estrada Nacional 225 vai acarretar muitos custos ao Estado, devido à quantidade de pontes a reconstruir, num percurso de 500 quilómetros, do desvio de Xá Muteba até à cidade do Dundo. Alteres Malenga, que reiterou o compromisso  do Executivo no melhoramento das vias, salientou que a recuperação da Estrada Nacional 225 vai acelerar os níveis de desenvolvimento das regiões do interior da província da Lunda-Norte, uma vez que permite o regular abastecimento de bens e serviços e o incremento de trocas comerciais. 
A  província da Lunda-Norte dispõe de uma rede viária de 2.600 quilómetros, entre estradas nacionais, secundárias e terciárias, cuja recuperação está a ser feita de forma faseada. Entre as prioridades, disse o responsável das Obras Públicas, constam a recuperação da Estrada Nacional 225,  num percurso de 503 quilómetros. Dada a sua extensão, o Ministério da Construção confiou a adjudicação a cinco empresas.
O desenvolvimento da Lunda-Norte passa pela reabilitação da Estrada Nacional 225 que estabelece   a  ligação  entre a  cidade do Dundo  e  os  municípios do Cuilo, Lubalo, Caungula, Cuango, Capenda Camulemba e Xá Muteba, sem cruzar o território da Lunda-Sul.  As obras  ficam concluídas em finais de 2014.

Cuango e Quimboje

O director  das Obras Públicas afirmou que a construção da Estrada Nacional 225 está a ser vista   com  muita  precaução,  pois além de  obras  profundas, também têm de ser repostas várias pontes.
“Só para ter uma ideia, além dos trabalhos de pavimentação, vão  igualmente ser  colocadas 14 novas pontes e 24  passagens hidráulicas”, disse.
Alteres Malenga lembrou que as obras de asfaltagem da  Estrada Nacional estão a cargo da empresa “Afavias”  e, até ao momento, das 14 pontes previstas, estão a ser construídas as primeiras quatro, cujas dimensões variam  entre 10 a 85  metros de comprimento.

Entrega da obra


Contactado pelo Jornal de Angola, o director da Afavias, Sérgio França, construtora responsável pelas obras de asfaltagem dos 129 quilómetros da estrada entre Xá Muteba e Cuango até Quimboje, disse  que o projecto fica concluído em finais do próximo ano. Assegurou que as obras, iniciadas em Maio deste ano, estão numa fase avançada e até ao momento já foram terraplanados 60 quilómetros,  dos quais 13 já asfaltados. Sérgio França referiu que para garantir mais consistência  à estrada foram realizadas acções de desmatação e limpeza do terreno, devido aos inúmeros buracos encontrados ao longo do troço. 
Após a conclusão dos trabalhos, a estrada passa a ter nove metros de largura, duas faixas de rodagem e sistema de sinalização horizontal e vertical. Cada faixa de rodagem está a ser concebida com bermas de dois metros de  largura, para facilitar o es­tacionamento  de emergência.
O sistema de drenagem das á­guas pluviais está a ser reforçado  com vista a garantir a consistência da infra-estrutura rodoviária. A mão-de-obra é composta em 90 por cento  por trabalhadores residentes no  município do Cuango.

Tempo

Multimédia