Províncias

Estrada Quitexe-Ambuíla ameaçada por ravinas

A população do município de Ambuíla está preocupada com os sinais de ravinas ao longo da via que liga a localidade ao município de Dange-Quitexe, que ameaçam interromper a circulação automóvel caso as chuvas continuem a cair com intensidade.

Por falta de manutenção a estrada apresenta alguns sinais de ravinas que podem cortar a qualquer momento a circulação rodovária entre as localidades
Fotografia: Mavitidi Mulaza | Uíge

O automobilista Alberto Pedro Caldeira disse à reportagem do Jornal de Angola que ao longo da via têm surgido muitos charcos que dificultam o trânsito rodoviário. Por falta de manutenção, a via apresenta alguns sinais evidentes de ravinas que podem cortar a qualquer momento a circulação de pessoas e bens, além das trocas comerciais, entre as localidades vizinhas .
“A chuva cai todos os dias e por isso as ravinas tornam-se cada vez maiores. Se há alguns meses conseguíamos percorrer a distância de cerca de 71 quilómetros em menos de duas horas, hoje, o tempo de viagem é cada vez maior”, disse.
Outro aspecto, apontado pelo munícipe Pedrito Ndombele, é o facto da outra via –  Ambuíla/Songo/Uíge – apresentar também sinais claros de degradação. “Nós temos duas opções para atingirmos a cidade do Uíge, mas as chuvas destroem as vias porque elas não beneficiam de trabalhos de terraplenagem a tempo.”
O administrador municipal adjunto de Ambuíla, Luís António Banda, disse que o estado actual das vias de acesso constitui preocupação da Administração Municipal. O responsável referiu que, para além da necessidade da população atingir com facilidade a capital da província, os munícipes querem ver melhoradas as vias de acesso que ligam a sede municipal de Ambuíla às regedorias e aldeias da circunscrição, localidades de onde surgem todos os dias várias lamentações sobre as dificuldades que enfrentam para se deslocarem de um lado para outro. “Temos em carteira vários projectos integrados no processo de requalificação do município de Ambuíla, mas a sua aplicação efectiva é mais rápida se as vias principais estiverem asfaltadas”, concluiu. A via Ambuíla-Quitexe-Uíge tem uma extensão de cerca de 105 quilómetros, enquanto a estrada Ambuíla-Songo-Uíge tem 95 quilómetros.

Saúde e Educação

Luís António Banda adiantou que o município ganhou nos últimos anos 15 novos Postos de Saúde que garantem uma melhor assistência médica e medicamentosa às populações. Para este ano, está prevista a construção de outras infra-estruturas em várias localidades do município. O Centro de Saúde, com capacidade para internar 35 pacientes, funciona 24 horas por dia.
Diana Abidjonava, médica vietnamita, apontou as doenças diarreicas agudas, febre tifóide, malária e doenças respiratórias  agudas como as mais frequentes na região. A médica destacou a redução, na ordem dos 50 por cento, dos casos de malária registados no ano passado, em relação aos anos anteriores em que as cifras eram bastante preocupantes.
No domínio da Educação, estão disponíveis na localidade 87 salas de aulas. O número de alunos matriculados nos diferentes níveis de ensino pode atingir este ano a cifra de 11.000, com a abertura de 18 novas salas de aulas, das quais 12 na sede municipal e seis na comuna de Quipedro.
O município de Ambuíla tem uma população estimada em 88.542 habitantes, distribuídos em 53 povoações e uma comuna.

Tempo

Multimédia