Províncias

Estudantes de Luanda em excursão ao Dondo

Mazarino da Cunha| Dondo

O Caminho-de-Ferro de Luanda (CFL) em parceria com a petrolífera Total realizou a segunda edição do “Comboio dos Candengues”, numa viagem que saiu da estação do Bungo, na Baixa de Luanda até ao Dondo.

Alunos de escolas de Luanda durante viagem de comboio que os levou ao Dondo
Fotografia: Mota Ambrósio

A bordo seguiam 287 crianças e adolescentes de diversas escolas públicas e privadas e de centros de acolhimento da capital.
A viagem até ao Dondo demorou três horas. Ao longo da viagem entre Luanda e o Dondo os alunos trocavam entre si informações sobre a paisagem natural que muitos nunca tinham visto de perto. “Este é um dia muito especial para mim, o Comboio dos Candengues é uma maravilha e foi a primeira vez que saí Luanda, disse Malula Pedro de 13 anos que vive no Lar Kuzola.
Celma Sindoingue, Eloísa Bravo, Mafra Tito, Genilsa Kanpanga e Ariane Pacavira são alunas do colégio Pitabel. No percurso da viagem elas tomavam apontamentos de tudo o que viam e preparavam as perguntas que iam fazer aos engenheiros da Barragem de Cambambe. Um dos pontos a visitar depois da chegada ao Dondo foi a Barragem de Cambambe. Daniela Malamba é aluna do Complexo Escolar São Domingos, no Rangel. Disse à reportagem do Jornal de Angola que já viajou de comboio várias vezes, mas em Portugal. “Aqui em Angola e em companhia de colegas de escola foi a primeira vez”, disse. Frisou ainda que havia muita diferença das viagens feitas em Portugal.
A viagem do “Comboio dos Candengues” levou as crianças e adolescentes à Barragem Hidroeléctrica de Cambambe, onde alunos e professores receberam informações sobre a actual fase da central que também fornece energia a Luanda. Walter da Costa é engenheiro electromecânico da Empresa Nacional de Energia (ENE) e explicou que a barragem está a receber obras de ampliação profundas para fornecer energia eléctrica a oito milhões de habitantes em Angola.

Tempo

Multimédia