Províncias

Estudantes de Malanje apostados na formação

Estudantes do primeiro ano dos cursos do Instituto Superior da Catepa (ISCAT) afirmaram na sexta-feira o seu compromisso em apostarem na formação e qualificação académica, com vista a contribuirem para o desenvolvimento integral da província e do país.

O momento simboliza o acto de baptismo a um dos estudantes do Instituto Superior da Catepa pelo vice-governador para Área Política, Manuel Campos
Fotografia: Adriano Sapato | Edições Novembro

Ao falar no acto de baptismo dos 810 estudantes caloiros do ISCAT, os discentes, através de uma mensagem apresentada pelo presidente da Associação dos Estudantes Sílvio Mbande, comprometeram-se a honrar os compromissos em torno do cumprimento dos princípios didácticos que norteiam o ensino superior, como a disciplina e a dedicação aos estudos.
Os estudantes reconhecem  os esforços do Governo da província e do empresariado nacional  para que o ensino superior chegasse a Malanje, por isso vão prosseguir  a formação académica, enquanto condição primária para a capacitação do homem face aos desafios da sociedade.
“Temos a responsabilidade de estudarmos com dedicação para que, no futuro, possamos contribuir para o desenvolvimento da província e, em particular, do país. Temos consciência e o dever de fazermos bem. É realmente um  desafio difícil, mas não impossível, pois estudar requer um esforço redobrado”, salientaram. 
Os discentes manifestaram, por outro lado, satisfeitos pelas excelentes condições que a instituição do ensino superior dispõe, desde as estruturas do edifício e da qualidade do corpo docente.
Os estudantes solicitaram o aumento de laboratórios e salas de aula, para permitir que mais estudantes da província  tenham acesso ao ensino superior, evitando à fuga de quadros para outras regiões, tal como tem acontecido nos últimos anos.
O presidente da União Nacional dos Estudantes de Angola em Malanje, Bartolomeu Paposseco, reforçou o compromisso dos estudantes.
Segundo o responsável, a vida académica implica muita responsabilidade e  os estudantes são chamados a dar a sua contribuição ao desenvolvimento do país, mas, para tal, é necessário estudar com rigor para que tenha competências
 para o desempenhar as tarefas que lhes  são incumbidas pela sociedade e pelo mercado de trabalho. Bartolomeu Paposseco exortou os estudantes a terem um bom aproveitamento escolar e a primarem pela pesquisa como uma  arma  que habilita o indivíduo a dar resposta os desafios actuais e do futuro da nação.
Aos professores, Bartolomeu Paposseco lembrou que a docência é uma actividade que requer muita responsabilidade, tendo, por isso, apelado aos estudantes do Instituto Superior da Catepa a para serem quadros competentes quando concluírem a  formação superior.
O Instituto Superior  da Catepa em Malanje abriu as portas em Abril deste ano com 14 cursos e  tem 3.300 estudantes matriculados, todos no primeiro ano.

Tempo

Multimédia