Províncias

Estudantes de Ndalatando limparam o rio Muembeji

Manuel Foutoura | Ndalatando

Cerca de 120 estudantes do segundo ano do curso de Biologia na Escola Superior Pedagógica do Cuanza Norte e 80 do Instituto Médio de Educação participaram, no fim-de-semana, numa campanha de remoção de lixo e capim nas margens do rio Muembeji, considerado como um dos principais focos de doenças, como diarreia, oncorcercose, filárias, shystosomíases, brilharzioses e sarnas, disse, ontem, o coordenador da campanha, José Francisco.

A limpeza do corredor do rio Muembeji, acrescentou, começou no bairro Camuzuzulo até às proximidades da Sé Católica, passando pelos bairros 28 de Agosto, 11 de Novembro, Estação, Carreira de Tiro, Tiro aos Pratos, Camundai e Kilamba Kiaxi.
José Francisco mostrou-se satisfeito com a disponibilidade dos jovens em tornar mais saudável o ambiente na capital da provincial do Cuanza Norte,  mas defendeu uma maior mobilização dos munícipes e a utilização de equipamentos adequados para o desassoreamento do rio, com a remoção de todo o lixo acumulado.
“Com as chuvas, enormes quantidades de lixo proveniente de diversos bairros por onde passa o rio vão parar ao centro da cidade e a sua remoção exige equipamentos específicos”. 
O docente da cadeira de Ecologia e Educação Ambiental  sublinhou que com a remoção dos resíduos sólidos no leio do rio Muembeji, nas artérias da cidade e bairros periféricos de Ndalatando, pretende-se consciencializar a população no sentido de preservar o ambiente. “Pretendemos levar as pessoas a terem hábitos saudáveis, como um consumo regrado e também colocar o lixo em locais apropriados”.
No passado muitas famílias utilizavam o rio Muembenji para os banhos, lavagem de roupa ou mesmo pesca, uma prática hoje desaconselhável devido a sua poluição com dejectos, águas e óleos provenientes de várias oficinas instaladas nas suas margens e outros objectos, explicou José Francisco.
A campanha contou com a colaboração da Recolix, Engenharia Ambiental, empresa que desde 2006 colabora na recolha de resíduos sólidos, limpeza urbana e saneamento e desobstrução de valas de drenagem na cidade de Ndalatando e bairros periféricos.

Tempo

Multimédia