Províncias

Ex-combatentes solicitam apoios

Delfina Victorino| Cuito

Antigos combatentes e veteranos da pátria no Bié solicitaram, durante um encontro com o governador da província, Boavida Neto, maior reconhecimento e integração nos programas sociais do Governo, tendo em conta o papel que desempenharam durante a luta de libertação nacional.

Antigos combatentes pedem maior dignidade
Fotografia: Edições Novembro

Os antigos combatentes e veteranos da pátria questionaram o atraso das suas pensões. E, em relação à obtenção de casas, os antigos combatentes pediram ao governo local o direito de espaços para a construção de residências próprias. Outra preocupação tem a ver com as vagas de acesso às escolas para os filhos e viúvas dos antigos combatentes, devido à dificuldade existente na adesão às bolsas de estudo.
Pediram ainda esclarecimentos sobre o número de antigos combatentes licenciados, que, na sua maioria, não recebem as suas pensões. Manifestaram a sua insatisfação sobre os serviços prestados nos centros e postos de saúde, desde a falta de medicamentos e outros meios para a assistência médica, justificando que os subsídios recebidos não compensam as necessidades de saúde. “Queremos que isso seja corrigido”, pediu António Jacinto, um antigo combatente.

Tempo

Multimédia