Províncias

Faculdade de Medicina combate a febre-amarela

Arão Martins

A Faculdade de Medicina da Universidade Mandume Ya Ndemufayo está a desenvolver um plano de prevenção e controlo da febre-amarela, que já causou oito óbitos, entre 41 doentes registados na Huíla.

Iniciativa da Falculdade de Medicina é valiosa pois permite esclarecer a população sobre os cuidados a ter para se proteger da doença
Fotografia: Arimateia Baptista | Lubango

O plano incide no esclarecimento da população sobre os perigos, formas de prevenção e controlo da febre-amarela, com a colaboração de docentes, estudantes e técnicos de saúde. Para o efeito, foram criados oito postos de informação nos centros de saúde da Mitchia, do Tchioco e do lar da terceira idade, em Nambambe e na zona do rio Capitão. No âmbito desta iniciativa, são realizadas palestras, distribuídas cartilhas com informação sobre as formas de transmissão, cura e prevenção da doença.
O reitor da Universidade Mandume Ya Ndemufayo, Orlando da Mata, disse que a instituição está atenta aos problemas de saúde pública, colaborando na prevenção e no tratamento de doenças. “Todos sabemos que a medicina preventiva é mais eficaz em relação à medicina curativa”, sublinhou.
O governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipinge, disse que a iniciativa da Faculdade de Medicina é valiosa, na medida em que permite esclarecer a população sobre os cuidados a ter para se proteger da doença. João Marcelino Tyipinge apelou aos jovens filiados em associações a colaborar com a faculdade na materialização do plano de acção.

Casos registados


O director provincial da Saúde na Huíla, Altino Matias, informou que as autoridades sanitárias registaram até segunda-feira oito óbitos, entre 41 casos suspeitos de febre-amarela detectados nos municípios de Caluquembe, Caconda e Lubango. Todos os doentes estiveram recentemente em Luanda, primeiro foco da epidemia de febre-amarela.
A direcção provincial aguarda pela entrega de mais doses de vacina contra a febre-amarela, para dar continuidade à campanha de emergência na província.

Tempo

Multimédia