Províncias

Falta de combustível origina crise de água

Isidoro Samutula | Dundo

O governador provincial da Lunda-Norte garantiu, no fim de semana, no Dundo, que o Executivo está a envidar todos os esforços para se ultrapassar, a curto prazo, os problemas que a população vive, quanto ao fraco fornecimento de água potável e de energia eléctrica à cidade do Dundo, por falta de combustível para os sistemas de produção.

População sente falta de água potável e de energia
Fotografia: Edições Novembro

Ernesto Muangala reconheceu os momentos menos agradáveis que as populações têm vivido nos últimos tempos, com constantes restrições no fornecimento de água potável e energia eléctrica, situação que preocupa também o Governo da província, que pretende ver a situação melhorada muito em breve.
O governante considerou a situação preocupante, pois a central térmica tem pouco combustível e isso obriga a algumas restrições no fornecimento de energia eléctrica, afectando também as áreas das captações de água do Luachimo e Mussungue. Ernesto Muangala garantiu que todos os esforços estão a ser desenvolvidos para se ultrapassar a situação.
Lembrou que o Executivo engendrou vários planos de desenvolvimento para as províncias, que se traduzem num conjunto de programas, medidas e projectos, que vão ser implementados para se transformar estas regiões em locais atractivos para o investimento privado nacional e estrangeiro.
Este plano, referiu, assenta numa estratégia de actuação coerente e articulada, destinada à mobilização das instituições do Estado, agentes económicos, privados e a população em geral para a melhoria das condições de vida e aumentar a contribuição da província no programa de investimento público, que tem como objectivo promover o desenvolvimento social .
Disse que, apesar das dificuldades, é importante que a população continue a incentivar a prática de bons hábitos e a preservação dos bens comuns.

Tempo

Multimédia