Províncias

Falta de luz condiciona os serviços

As constantes quebras no fornecimento de energia eléctrica estão a condicionar o normal funcionamento do centro de hemoterapia do Hospital Regional dos Dembos, informou o seu director clínico.

Sita Matondo referiu, no âmbito do Dia Mundial do Dador de Sangue, assinalado no dia 14, que o sangue é um produto que requer uma conservação permanente, mas os problemas no fornecimento de corrente eléctrica ao hospital não permitem que tal aconteça.
O Hospital Regional dos Dembos é abastecido pela rede pública e possui dois geradores, mas não têm sido suficientes para o normal funcionamento do centro de hemoterapia. Por isso, vai chegar, em breve, um novo gerador para abastecer apenas o centro de hemoterapia, que neste momento funciona a cerca de 30 por cento da sua capacidade.
Sita Matondo disse que a alternativa para os casos de transfusão tem sido a doação de sangue dos familiares dos pacientes que acorrem àquela unidade sanitária regional.
Grande parte dos necessitados de sangue no Hospital Regional dos Dembos é criança com anemia (resultante da malária) e que devido à falta de sangue se torna a principal razão de transferência dos pacientes.
O centro de hemoterapia tem capacidade para recolher e conservar mais de 60 litros cúbicos de sangue por dia. Possui um conservador de plasma, centrifugadora, sala de colheita, onde podem estar simultaneamente três dadores, de aprovisionamento e sala de triagem, para além da imunopatologia.

Tempo

Multimédia