Províncias

Falta de sangue deixa de ser problema

Armindo Sapalo | Dundo

A falta de sangue nos hospitais da província da Lunda Norte vai, em breve, deixar de ser um problema, com as acções de mobilização de doadores voluntários promovidas pela associação filantrópica Brigada de Jovens Solidários, disse, ontem, no Dundo, a secretária executiva provincial da organização não-governamental.

Muitas mulheres perdem a vida durante o parto devido à falta de reservas de sangue nos centros de hemoterapia
Fotografia: Armindo Sapalo | Dundo

Joana Vaz explicou que neste momento estão mobilizados 500 jovens voluntários, efectivos das Forças Armadas Angolanas, Policia Nacional, instituições religiosas, JMPLA, além de outras pessoas provenientes da vizinha província da Lunda Sul que, no próximo mês de Julho, vão doar sangue às unidades sanitárias e ao Centro de Hemoterapia do Hospital Municipal de Lucapa.
A iniciativa, denominada “Lucapa Salva Vidas", enquadra-se num conjunto de acções de carácter solidário que a organização Brigada de Jovens  Solidários vai desenvolver no âmbito das festividades do 37º aniversário da província da Lunda Norte, que se assinala a 14 de Julho.
A secretária executiva da associação não-governamental esclareceu que desde a criação da organização Brigada de Jovens  Solidários, no passado mês de Maio, foi lançada uma campanha de sensibilização denominada  “Dundo Vermelho”, que permitiu potenciar a hemoterapia do Hospital Central do Dundo, principal unidade sanitária da província, com 187 bolsas de sangue.  Joana Vaz disse que associação filantrópica Brigada solidáraos não governamental surge para dar resposta  à mortalidade nos hospitais da província, com maior incidência nos jovens, mulheres que perdem a vida durante o parto e crianças devido a falta de sangue.  Sublinhou que para dar solução à falta de sangue prossegue a campanha de sensibilização para a mobilização dos jovens, a quem  é incutida a importância da doação de sangue. 
“Pretendemos criar um núcleo de doadores voluntários, com um número considerável de jovens, de modo a que possamos atingir o ­nosso objectivo, potenciar com balões de sangue os serviços de hemoterapia dos estabelecimentos hospitalares da província", concluiu Joana Vaz. Para materialização das acções de mobilização, a organização conta com o apoio do Governo Provincial.

Tempo

Multimédia