Províncias

Falta de uma agência bancária está a preocupar funcionários

Agnely Carlos | Longonjo

Os funcionários públicos do município do Longonjo, província do Huambo, mostram-se constantemente preocupados pela falta de uma agência bancária na vila.

Os funcionários públicos do município do Longonjo, província do Huambo, mostram-se constantemente preocupados pela falta de uma agência bancária na vila.
A maioria dos funcionários públicos do município do Longonjo recebe os seus salários através do banco e manifestaram a sua insatisfação porque para os levantarem têm de se deslocar ao município da Caála ou à sede da província.
Segundo a administradora municipal, Beatriz Tutuvala Filipe, foram feitos contactos para que seja instalada uma agência na vila do Longonjo para atender à grande demanda que se verifica. “Muitos funcionários são obrigados a percorrer mais de 150 quilómetros até chegarem às agências bancárias do município da Caála e à cidade do Huambo para poderem levantar os seus salários”, lamentou.
O município do Longonjo tem mais de novecentos funcionários públicos e a maioria reside a mais de oitenta quilómetros de distância.

Tempo

Multimédia