Províncias

Famílias desabrigadas no Lépi

Marcelino Dumbo|Sandombo

Pelo menos 182 famílias perderam os seus abrigos, em Sandombo, comuna do Lépi, Longonjo, em consequência do desabamento das suas habitações, causadas pelas fortes chuvas que caiem constantemente na região.

População desabrigada conta com o apoio do governo provincial
Fotografia: Marcelino Dumbo

Pelo menos 182 famílias perderam os seus abrigos, em Sandombo, comuna do Lépi, Longonjo, em consequência do desabamento das suas habitações, causadas pelas fortes chuvas que caiem constantemente na região.
 Neste momento, as famílias sinistradas pelas calamidades das chuvas encontram-se abrigadas na única escola primária de Sandombo, como solução imediata tomada pelas autoridades locais.
 O vice-governador da província para a área Técnica e Infra-estruturas, José Paulo Kai, que se deslocou à localidade para constatar os estragos provocado pelas chuvas, transmitiu a solidariedade do governo local, afirmando que tudo está a ser feito para socorrer as famílias sinistradas.
 José Paulo Kai solicitou o apoio das igrejas sedeadas na região, para em conjunto trabalharem no acolhimento urgente das famílias sinistradas, enquanto o governo procura uma solução definitiva.
 O vice-governador enalteceu o esforço e a colaboração das autoridades religiosas, que têm prestado apoio às populações, principalmente no sector da educação, disponibilizando igrejas e capelas para os alunos receberem as aulas.   
 Prometeu melhorar, o mais rápido possível, a estrada que liga Sandombo ao Bongo, para permitir que os apoios a serem prestados pelo governo às famílias cheguem com urgência, e não haja atrasos devido ao mau estado da via.
 O soba grande de Sandombo, Barnabé Celestino, defendeu que além do apoio que o governo deve prestar a estas famílias, é urgente a reabilitação das estrada, para permitir a chegada de produtos alimentares. “A chuva está a arrasar todas as culturas, não há colheitas este ano, prevemos mesmo fome”, esclareceu o soba grande.

Tempo

Multimédia