Províncias

Filho mata pai no Cunene

Adelaide Mualimusi|Ondjiva

Um homem, de 81 anos de idade, foi morto pelo filho de 37, por espancamento,  no bairro Ekuma, arredores de Ondjiva, província do Cunene, na sequência de uma discussão entre ambos, estando o presumível autor do crime à conta com a justiça.

Um ângulo da cidade de Ondjiva onde ocorreu o crime
Fotografia: Domiano Fernandes | Edições Novembro

De acordo com o director adjunto do SIC, Armando Kapapa, o crime aconteceu no interior de uma residência, quando o jovem chegou em casa em que vivia com os pais e de repente começou a agredir a sua própria mãe e quando a vítima questionava ao filho a razão da violência este virou-se contra ele, espancando-o até à morte.
Armando Kapapa, disse que depois de o SIC se aperceber do caso, no terceiro dia,  prendeu o jovem e na sequência de interrogações foi possível determinar que ele matou o pai e o enterrou ao lado de casa.
Na calada da noite desenterrou o corpo e foi enterrar novamente num local que dista a 150 metros de casa, para evitar a descoberta.
O SIC fez a exumação do corpo e a autopsia onde foi determinado que o filho estrangulou o pai, já que foi encontrado com um mosquiteiro enrolado ao pescoço.
A mãe do jovem, Clementina Pedro, disse que tanto ela como o marido não tinham problemas com o filho. “Naquele dia ele chegou a casa e de repente começou a me bater e eu fugi.
O pai apenas lhe repreendeu, por que estava a bater em mim, foi assim que se atirou por cima do seu pai”, contou.
Clementina Pedro contou ainda que fugiu para pedir socorro aos vizinhos, infelizmente não encontrou apoio e quando voltou a casa já não tinha encontrado o marido nem o filho e ao cabo de três dias foi comunicar a ocorrência à Polícia Nacional. Por outro lado, os membros do Conselho Consultivo da Delegação Provincial do Interior, (MININT), reuniram com o objectivo de avaliar o desempenho dos órgãos dependentes.

Tempo

Multimédia