Províncias

Finanças arrecadam milhões de Kwanzas

Manuel Tomás | Sumbe

A delegação provincial de Finanças no Kwanza-Sul arrecadou, durante o exercício do ano transacto, cerca de dois biliões e 60 milhões de kwanzas, contra um bilião e 500 milhões contabilizados no período anterior, assegurou o responsável da instituição José Luís.

Cidade do Sumbe recebe receitas para promover o seu desenvolvimento social
Fotografia: Jornal de Angola

A delegação provincial de Finanças no Kwanza-Sul arrecadou, durante o exercício do ano transacto, cerca de dois biliões e 60 milhões de kwanzas, contra um bilião e 500 milhões contabilizados no período anterior, assegurou o responsável da instituição José Luís.
De acordo com José Luís, a arrecadação desta verba resultou do pagamento pontual dos impostos por parte dos seus contribuintes repartidos por diversos ramos de actividade e também através do empenho de toda a classe financeira da província, assim como do concurso de outras instituições públicas que concorrem para o aumento das receitas para os cofres do Estado.
O delegado provincial das Finanças disse que as receitas foram empregues na área social, especialmente na construção/ reabilitação de infra-estruturas de impacto social, como escolas, postos de saúde, edifícios públicos, reparação de pontes e vias rodoviárias secundárias e terciárias, para permitir uma boa circulação de pessoas e bens com comodidade e segurança. Dos doze municípios que integram o Kwanza-Sul apenas seis possuem repartições fiscais, razão pela qual foi adoptada a estratégia de juntar os municípios circunvizinhos. A repartição fiscal do Sumbe é, segundo José Luís, a que maior volume de receitas obteve devido à existência da maior parte das instituições públicas nas quais predominou o pagamento do imposto de rendimento do trabalho, quer por conta própria, quer de outrem.

Tempo

Multimédia