Províncias

Formação de médicos é prioridade

O empenho e investimento feito pelo Executivo em prol da formação de médicos nacionais foi reconhecido, na quarta-feira, na cidade do Lubango, província da Huíla, pela decana da Faculdade de Medicina da Universidade Mandume Ya Ndemofayo.

Investimentos estão a contribuir para a melhoria da qualidade dos serviços médicos
Fotografia: Estanislau Costa

Ana Geraldo disse, no âmbito do programa de formação de quadros na Universidade Mandume Ya Ndemofayo, que o investimento do Executivo na formação de médicos está a contribuir para a melhoria da qualidade da Saúde no país. “Formar quadros para o sector da Saúde significa contribuir para melhoria da qualidade dos serviços médicos em Angola, facto que beneficia directamente à população”.
Nos próximos tempos, a Faculdade de Medicina da Universidade Mandume Ya Ndemofayo vai estender os seus serviços, para aumentar o número de quadros em diversas áreas da Medicina, com vista a minimizar a carência de médicos em certas zonas. Ana Gerardo informou existir uma parceria consolidada entre a Faculdade de Medicina e os Serviços de Saúde da Província da Huíla.
A Faculdade de Medicina da Universidade Mandume Ya Ndemofayo tem matriculados, no presente ano académico, 436 estudantes e conta com 53 professores, entre angolanos e estrangeiros.
Em 2014, a instituição colocou no mercado de trabalho os seus primeiros 48 médicos, dois dos quais seguiram, em Outubro deste ano, para Londres, Inglaterra, onde fazem especialização para docência.

Circulação rodoviária


A circulação rodoviária na sede municipal da Matala é feita com maior segurança e comodidade, com a reabilitação das estradas secundárias e terciárias,  informou  ontem o administrador municipal.Miguel Vicente disse que ainda assim, duas ligações comunais precisam de ser asfaltadas, a via que liga à comuna de Capelongo, com 50 quilómetros, e a do Mulondo, com 125 quilómetros. O município da Matala tem uma população estimada em 243.938 habitantes, segundo os dados provisórios do Censo 2014.

Tempo

Multimédia