Províncias

Futuro das crianças passa pela boa educação

Víctor Pedro | Sumbe | Eduardo Cunha | e Venâncio Víctor | Malanje

A vice-governadora do Cuanza Sul para a Esfera Política e Social, Maria de Lourdes Vegas, exortou ontem na cidade do Sumbe as crianças a aplicarem-se nos estudos, pois o futuro passa pela educação.

Autoridades preocupadas com o bem-estar das crianças mas para isso há toda a necessidade de uma melhor colaboração dos pais
Fotografia: Victor Pedro

Maria de Lourdes Vegas, que falava nas comemorações do Dia Internacional da Criança, lembrou que Governo da província está empenhado na construção de escolas para reduzir o número de crianças que ainda se encontram fora do sistema normal de ensino.   
O Governo do Cuanza Sul, disse, continua preocupado com a saúde e o bem-estar das crianças, por isso alertou os pais e encarregados de educação para a necessidade de colaborarem com as autoridades. 
“Os pequenos têm de ser orientados pelos seus mais velhos para não brincarem próximo do lixo. Também devem ser aconselhados a depositar os resíduos em locais próprios, não fazer necessidades ao ar livre, lavar aos mãos com água e sabão e usar mosquiteiros”, realçou.
A vice-governadora provincial aconselhou pais e encarregados de educação a serem um modelo  dos filhos. “É necessário que se dê carinho, amor, assistência material e espiritual, e que lhes sejam transmitidos os valores éticos, morais, cívicos e a solidariedade. Os pequenos aprendem através da família, como núcleo da sociedade”, sustentou.
A violência contra as crianças continua a ser uma preocupação das autoridades da província, de acordo com a vice-governadora para a Esfera Política e Social.
Os principais casos  envolvem crianças em conflito com a lei, fuga à responsabilidade paternal, abuso sexual, ofensas corporais  e outros. Maria de Lourdes Vegas pediu à população a denunciar os casos conhecidos e às instituições ligadas ao combate contra a violência a punir os agressores. Os casos de violência contra crianças tendem a diminuir e os dados do primeiro trimestre deste ano dos serviços provinciais do Instituto Nacional da Criança (INAC) apontam para um registo de 76 ocorrências na província, contra os 107 em igual período do ano transacto.
Entre os casos registados no primeiro trimestre, destacam-se um por homicídio voluntário, oito por abuso sexual, dois por ofensas corporais simples, 22 por fuga à paternidade, três por disputa de custódia e cinco por afogamento. Entretanto, os progenitores residentes na província de Malanje foram   aconselhados a assumir o papel paternal, com vista ao desenvolvimento integral da criança, na quarta-feira, pelo vice-governador local para o Sector Económico.
Domingos Eduardo, que falava por ocasião do acto provincial do Dia Internacional da Criança, exortou os pais a viverem a paternidade na sua plenitude, tendo em conta que os menores precisam de atenção redobrada. O vice-governador provincial disse que a fuga à paternidade tem contribuído em grande escala para a desestruturação familiar, por isso, apelou a sociedade a combater a tendência de aumento de casos a cada ano que passa.
Sobre as acções desenvolvidas pelo Estado em prol da criança, Domingos Eduardo disse que o Governo faz grandes investimentos anualmente, no âmbito do orçamento reservado para actividades que têm a ver com os menores.
Domingos Eduardo informou que as autoridades provinciais vão continuar a trabalhar para cumprir com o que está plasmado nos 11 compromissos para com a criança, principalmente a garantia da saúde, educação, lazer e outras actividade úteis ao crescimento dos menores.
Entre as várias acções, Domingos Eduardo falou da construção de mais escolas, hospitais e postos sanitários, centros infantis comunitários, quadras desportivas, entre outros empreendimentos e elogiou o papel desenvolvido pelos diversos seguimentos da sociedade na denúncia de casos que atentam o bem-estar e a integridade das crianças.
O vice-governador provincial explicou que as crianças devem ter uma infância feliz e serem bem educadas e instruídas para serem bons quadros no futuro.
Domingos Eduardo pediu  às crianças para  respeitarem os mais-velhos e terem uma conduta saudável, abstendo-se de actos de vandalismo dos bens públicos.

Tempo

Multimédia