Províncias

Geradores reforçam fornecimento de energia na municipalidade de Kilombo dos Dembos

Marcelo Manuel, Ndalatando |

Um grupo de quadro geradores com capacidades de 135 e 25 KVA vão, nos próximos dias, reforçar o fornecimento de energia eléctrica, pública e domiciliar, na vila de Kilombo dos Dembos, sede municipal do Ngonguembo, província do Kwanza-Norte.

Fonte alternativa está a garantir o abastecimento de electricidade às populçaões no país
Fotografia: Marcelo Manuel

Um grupo de quadro geradores com capacidades de 135 e 25 KVA vão, nos próximos dias, reforçar o fornecimento de energia eléctrica, pública e domiciliar, na vila de Kilombo dos Dembos, sede municipal do Ngonguembo, província do Kwanza-Norte.
A medida enquadra-se no programa de melhoria e aumento da oferta de bens e serviços sociais básicos à população.
O administrador do Ngonguembo, Mateus Garcia, disse que a assistência técnica e a aquisição de combustível vai pressupor a cobrança de um valor simbólico.
Para este ano, está previsto concretizar a mecanização da agricultura, o incentivo ao comércio entre o campo, vila e as cidades, a melhoria das condições escolares e de saúde, bem como o incentivo à prática desportiva e a implementação do projecto água para todos em Kilombo dos Dembos e comuna de Cavunga.
De entre outras prioridades, Mateus Garcia apontou o aumento da exploração dos recursos madeireiros e a implementação de pequenas fábricas de óleo de palma, de forma a aumentar as receitas financeiras da administração, com vista à melhoria da qualidade de vida da população.

Educação

Em 2009, nas 21 escolas existentes na localidade, estudaram 2.150 alunos, dos quais 1.572 aprovaram, 470 reprovaram e 108 desistiram. As aulas foram ministradas por 105 docentes.
Para o corrente ano prevê-se o ingresso de mais 400 alunos, graças à construção de uma escola com quatro salas, localizada na comuna de Camame. Nas 23 salas dedicadas ao ensino de adultos, foram alfabetizadas 529 pessoas, das quais 417 do sexo feminino.  A região possui 14 escolas construídas de adobe, que clamam por reabilitação urgente.

Reabilitação do hospital

A reabilitação e ampliação do hospital municipal, a cargo de uma empresa chinesa, começaram em Outubro do ano passado e terminam em finais do corrente mês.
O mesmo tem capacidade de 35 camas e um banco de urgência, secretaria, medicina homem e mulher, sala de partos, pediatria, consultório médico, enfermaria e farmácia.
Conta igualmente com um laboratório para o diagnóstico do plasmódio, velocidade sanguínea, vital, gonorreia e sífilis. A ampliação do hospital inclui uma cozinha, lavandaria e sala de espera. Em 2009 registaram-se 287 casos de malária e outros tantos de infecções urinárias, diarreias agudas, parasitose intestinal, gripe, gastrite, bronquite e conjuntivite. Foram realizadas 61 consultas pré natais, 88 consultas de planeamento familiar e 59 de puericultura.

Registo Civil e Notariado

Um total de 218 crianças dos zero aos cinco anos foram registadas durante o ano de 2009, das quais 122 do sexo masculino, no hospital municipal e administração comunal de Cavunga. O sector de registo civil e notariado emitiu também 80 cédulas pela segunda vez, 60 certidões diversas, 41 cópias integrais e efectuou 76 assentos de nascimentos e um de óbito.

Agricultura

A maior parte da população do Ngonguembo é camponesa. Na localidade existem 17 associações de camponeses, que durante o ano transacto cultivaram manualmente 455 hectares de terras, aos quais lançaram sementes de ginguba, mandioca, batata doce, feijão, milho, couve, cebola e tomate.

Tempo

Multimédia