Províncias

Governadora está insatisfeita com empresas

Bernardo Capita | Cabinda

A governadora provincial de Cabinda, Aldina da Lomba, manifestou-se totalmente agastada com o comportamento menos digno de algumas empresas de construção civil que não honram os compromissos contratuais, mesmo depois de receberem a maior fatia do orçamento.

Aldina da Lomba falava no encontro com os responsáveis de empresas de construção civil e de serviços de capitais públicos e garantiu que o “Governo Provincial vai processar judicialmente as empresas de construção civil que doravante não cumpram as cláusulas dos contratos celebrados”.
“Estamos tristes com muitas empresas de construção civil, se compararmos o nível de execução financeira com a execução física”, lamentou a governante, para quem o Governo Provincial, entre outras medidas, passa também a intensificar acções de inspecção para atestar a capacidade organizativa e técnica dos empreiteiros e realizar visitas periódicas às obras adjudicadas para acompanhamento do nível de execução física dos projectos, bem como obrigá-las a apresentar e a cumprir os cronogramas de tarefas das respectivas obras.
Em relação ao orçamento aprovado para a província, no âmbito do Programa de Investimentos Públicos (PIP) 2015, a governadora disse que o mesmo está avaliado em cerca de 12,5 mil milhões de kwanzas, dos quais cerca de 856,5 milhões são aplicados em projectos enquadrados no Programa de Combate à Fome e Pobreza.
A governadora afirmou que o PIP para 2015 destaca a aplicação de 19 projectos de continuidade, com maior incidência na reabilitação das vias, construção de habitações e as respectivas infra-estruturas de apoio, incluindo acções nos domínios da saúde e água.

Tempo

Multimédia