Províncias

Governadora promete entregar residências

Alfredo Ferreira | Pango Aluquém

A população da comuna do Cazuagongo,  município de Pango Aluquém, província do Bengo, continua a aguardar pelo processo de vendas das casas construídas naquela localidade, há já um ano, no âmbito do Programa de Fogos Habitacionais, que o Executivo está a implementar em todo o país.

Maria Quiosa aproveitou a visita a Cazuagongo para oferecer uma ambulância
Fotografia: Edmundo Eucílio | Edições Novembro | Pango Aluquém

Durante uma visita efectuada quinta-feira  a Cazuagongo, a governadora do Bengo, Mara Quiosa, transmitiu à população local que o Ministério do Ordenamento do Território e Habitação já orientou a distribuição das referidas casas.
 “Já recebemos o aval da Habitação para metermos à disposição da população as residências já acabadas. Portanto,  estamos apenas à espera que sejam colocadas as portas e as janelas para o fazermos”, garantiu Mara Quiosa.
Entretanto,  a governadora garantiu aos munícipes locais que estão a ser envidados esforços para a reactivação do  sistema de capitação e distribuição de água da localidade, que se encontra paralisado  há 18 meses devido a uma avaria nos painéis solares no aparelho de bombagem. />“Estamos a fazer por termos o mais rápido possível verbas para metermos o sistema de captação e distribuição funcional,  para que os moradores da comuna de Cazuagongo tenham acesso a água potável”, prometeu.
 Nas outras localidades do município de Pango Aluquém, segundo Mara Quiosa, a população beneficia de água potável sem constrangimentos.

Falta de quadros
Mara Quiosa disse que o sector da Saúde no Bengo tem disponíveis 71 vagas,  concretamente para enfermeiros, médicos e funcionários para os serviços auxiliares.
“Acreditamos que o défice que se regista em termos de quadros na Saúde vai diminuir, com o enquadramento de mais técnicos”, sublinhou a governadora que, na visita a Panga Aluquém,  entregou uma ambulância ao hospital municipal.

Tempo

Multimédia