Províncias

Governo inaugura escolas primárias

António Capitão | Negage *

Quatro escolas foram este fim-de-semana inauguradas em diferentes comunidades da província do Uíge, enquadrando-se no programa de melhoria e aumento da oferta de serviços sociais básicos à população.

Mais crianças vão poder aprender a ler e a escrever em melhores condições
Fotografia: Kindala Manuel

Quatro escolas foram este fim-de-semana inauguradas em diferentes comunidades da província do Uíge, enquadrando-se no programa de melhoria e aumento da oferta de serviços sociais básicos à população.
Em Banza Pólo, a escola, com 12 salas de aula e capacidade para 840 alunos, em dois turnos, foi inaugurada pelo governador da província.
Ao usar da palavra, Paulo Pombolo adiantou que o futuro do país passa necessariamente pela boa formação das crianças, daí o empenho do Governo de Angola e da província em criarem melhores condições de ensino. "Estes esforços do Governo de Angola têm como perspectiva melhorar as condições de vida da população", disse, realçando que a escola vai minorar as dificuldades que os alunos da povoação do Banza Pólo vêm enfrentando.
A população, por seu turno, pediu ao Governo salas de aula para as 7ª e 8ª classes, para se evitar que os alunos percorram várias distâncias à procura deste nível, porque a escola do bairro lecciona apenas da iniciação à 6ª classe.
A comunidade do Banza Pólo tem uma população estimada em 1.680 habitantes e este ano foram matriculados 880 alunos da iniciação à 6ª classe.
Também as populações de Povo Luanda e Senga, a escassos quilómetros da cidade do Uíge, receberam uma escola cada, com seis salas de aula, para albergar 333 alunos do primeiro e segundo ciclos de ensino.
O vice-governador para a organização e serviços técnicos, Vilhena Pedro Bomba, que inaugurou as escolas em representação do governador, disse que a reconstrução do país é fruto dos esforços do Governo angolano, já que, apesar da crise financeira, trabalhou dentro das suas possibilidades para dar resposta aos problemas que afligem as populações.
A quarta escola inaugurada, também com seis salas de aula, localiza-se na povoação do Mutai, 20 quilómetros a nordeste de Uíge, e foi construída de raiz pelo Gabinete Técnico de Gestão, no âmbito do Programa de Investimentos Públicos da província. A inauguração foi feita pelo vice-governador para a organização e serviços técnicos, Nazário Bomba, que pediu maior empenho dos alunos na aprendizagem e para cuidarem bem da escola.
O estabelecimento de ensino possui, além das salas de aula, gabinetes para o director e seu adjunto, sala de professores, casas de banho para alunos e docentes, duas residências para professores e um reservatório de água.  Mais de 230 crianças da localidade de Longe-zeca, no município do Negage, estudam debaixo de árvores e em salas de aula improvisadas nas instalações de uma igreja local.

Longe-zeca precisa de salas

O responsável do sector da Educação no município, Gomes Dala, disse que a situação é preocupante, merecendo por isso a intervenção urgente das estruturas provinciais, no sentido de inverter o quadro.
Em tempos, uma escola com seis salas de aula estava a ser edificada naquela localidade, mas há já um ano que o empreiteiro abandonou a obra sem dar qualquer explicação aos donos da mesma.
As aulas no Longe-zeca são asseguradas por quatro professores. Este número, disse Gomes Dala, é insuficiente para cobrir as necessidades da localidade.
                                                    * Com Angop

Tempo

Multimédia