Províncias

Governo local recomenda maior atenção aos projectos de desenvolvimento rural

Marcelo Manuel | Samba-Cajú

 

O fomento da agricultura e a concretização dos projectos de desenvolvimento rural devem ser encarados como primordiais no combate à fome e à pobreza, afirmou o vice-governador provincial do Kwanza-Norte para a Esfera Económica e Social.

Exposição de produtos agrícolas
Fotografia: Pedro Miguel

 

O fomento da agricultura e a concretização dos projectos de desenvolvimento rural devem ser encarados como primordiais no combate à fome e à pobreza, afirmou o vice-governador provincial do Kwanza-Norte para a Esfera Económica e Social.
Manuel de Abreu Pereira da Silva manifestou a opinião na abertura oficial da campanha agrícola 2009/­­2010, em Samba-Cajú.
Participam na campanha 63 mil famílias de 99 aldeias, que dispõem de um total de 70 mil hectares desbravados manualmente e 3.500 mecanizados, menos três mil em relação ao ano passado, onde estão a ser semeados milho, jinguba, feijão manteiga e macunde e mandioca.
O vice-governador frisou que, “apesar da crise económica e financeira que o país e mundo vive”, o governo vai continuar a apoiar as iniciativas dos camponeses organizados, de forma a fazer com que agricultura de subsistência passe a ser de desenvolvimento.
Na cerimónia, a Direcção Provincial da Agricultura ofereceu kits, compostos por catana, lima, enxada, semeador, sementes de milho e feijão e estacas de mandioca, a cinco camponeses.
Narciso Bartolomeu, em nome da Associação de Camponeses da Amizade entre Angola e Cuba, fundada em 1980, agradeceu ao governo local ter escolhido Samba-Cajú para o início da campanha, prometeu o empenho de todos na revitalização da produção e solicitou o apoio de mais instrumentos de trabalho, como tractores e respectivas alfaias agrícolas, enxadas, catanas, limas, sementes e fertilizantes.
A Estação de Desenvolvimento Agrário do município de Samba-Caju prevê colher na presente campanha 750 toneladas de produtos diversos, na sequência do cultivo de 40 hectares, dos 320 inicialmente previstos, onde vão ser lançadas sementes de mandioca, feijão, batata-doce.

Tempo

Multimédia