Províncias

Governo Provincial requalifica estradas

António Canepa | Huambo

A requalificação das estradas secundárias e terciárias está entre as prioridades do Governo Provincial do Huambo, afirmou na sexta-feira ao Jornal de Angola o vice-governador para o Sector Técnico e Infra-estruturas, Calunga Quissanga.

Trabalhos de requalificação de estradas vão merecer um maior controlo e fiscalização das autoridades provinciais do Huambo
Fotografia: João Gomes

A maioria das estradas foi reabilitada há mais de oito anos e nunca beneficiou de restauro, daí a necessidade de se proceder à sua recuperação, para facilitar a circulação automóvel e melhorar a imagem da cidade do Huambo.
Calunga Quissanga disse que o Governo Provincial identificou pelo  menos quatro mil quilómetros de estradas secundárias e terciárias que precisam de intervenção urgente.
“Vamos continuar a identificar as áreas para que logo que haja disponibilidade financeira podermos iniciara os trabalhos”, referiu.
 O Governo Provincial, que aguarda a quota do Ministério da Construção, já começou as obras em zonas consideradas prioritárias.
Neste momento há já um movimento intenso de homens e máquinas na Rua do Comércio, em direcção à passagem de nível do bairro de São Pedro urbano.
As obras estão a ser executadas pelo Governo Provincial, mas, revelou o vice-governador, com elas está a ensaiar-se um novo método para haver maior controlo e fiscalização.
O objectivo, disse, é reabilitar rapidamente todas as vias e ruas degradadas da zona urbana e bairros suburbanos, tendo em conta que na província do Huambo chove muito durante um largo período do ano.
As obras são extensivas ao município do Longonjo, à comuna da Chipipa e à estrada que liga o Cuima ao Cusso, em direcção à Huíla. Os projectos contemplam a restauração de sete quilómetros de vias que vão servir de alternativa aos veículos pesados do Bié, Cuando Cubango e Luanda que entram e saem da cidade do Huambo. Outro projecto de grande envergadura elaborado pelo Governo Provincial é a abertura da via alternativa que liga o centro da cidade, passa pelo Ferrovia e desemboca na estrada principal, a partir das bombas de combustível da Pumangol, no bairro do Benfica. “Esta estrada vai permitir aos camiões e aos outros veículos que fazem viagens para o Bié, Cuando Cubango e Moxico circularem sem entrar na cidade”, salientou.
Em curso está também a terraplanagem de 30 quilómetros do troço que ligar a cidade do Huambo ao aterro sanitário, no sector de Katenguenha, para facilitar o transporte dos resíduos sólidos. A estrada do Ferrovia é outra prioridade mencioonada pelo vice-governador  para  descongestionar a circulação automóvel na cidade. O programa abrange a estrada que liga a cidade do Huambo à centralidade do Lossambo, as vias do perímetro do aeroporto Albano Machado, além da execução também em curso da estrada Calima/Ngove e Calima/Sambo/Samboto, no município da Chicala Choloanga.
O troço Cachiungo /Chinhama está igualmente a ser reabilitado, disse o vice-governador, que avançou que não está excluída a recuperação da via Cuima/ Cusso, em direcção à Huila, que se encontra em estado avançado de degradação.

Tempo

Multimédia