Províncias

Governo trava construção de casas em zonas de risco

O governador provincial do Cuanza Sul, Eusébio de Brito Teixeira, apelou terça-feira às populações da província para evitar construir em zonas de risco, por isso constituir um perigo para vida humana.

Falando à imprensa no final do acto de entrega de um donativo para as vítimas das chuvas no Lobito, Eusébio de Brito Teixeira aconselhou à tomada de consciência do perigo da construção em zonas de risco.
O governador provincial informou que a cidade do Sumbe tem características idênticas às do Lobito e os seus moradores devem evitar essa prática de construção que causou a morte de 74 pessoas no Lobito no dia 11 de Março.
Na cidade do Sumbe, desde Dezembro, o Governo do Cuanza Sul está a realizar um programa de loteamento da área da Pomba, a fim de retirar as famílias dezonas de risco. Daí o governador ter apelado às administrações municipais para serem actuantes e fiscalizadoras, por forma a evitar que muitos oportunistas, com objectivo do lucro fácil, comercializem terrenos em locais de passagem das águas pluviais.
O director provincial da Energia e Águas, José LuisAntunes Amaro e Silva, garantiu entretanto uma melhoria no tratamento e distribuição de água à cidade do Sumbe.
O responsável informou que estão a ser montadas novas condutas domiciliares na cidade e bairros periféricos e construída uma nova central de captação e bombagem, com capacidade de bombeamento de 15 mil metros cúbicos de água.
“Estão a ser executados trabalhos destinados à melhoria do fornecimento de água à população”, garantiu o director provincial, reconhecendo haver problemas na periferia da cidade do Sumbe, porque a conduta é muito antiga e há necessidade de a substituir de forma urgente.

Tempo

Multimédia