Províncias

Hospital do Chiulo precisa de reabilitação

Domingos Calucipa| Chiulo

O Hospital Missionário Católico do Chiulo, no município de Ombadja, está a viver momentos difíceis da sua história, marcados pelo desgaste físico da infra-estrutura e falta de meios de toda a ordem.

A directora, Judith Ndilimondjo, disse que a unidade hospitalar lançou no princípio desta semana uma campanha de solidariedade para recolha de fundos que permitam a sua reconstrução, ampliação e apetrechamento.
Judith Ndilimondjo assegurou que com a campanha, a direcção pretende que o hospital volte a ser de referência na região sul do país e a prestar serviços de qualidade à população da região e arredores.
Todo o apoio é necessário, desde dinheiro, alimentos, colchões, roupas de cama, recipientes para água, louça, detergentes e tendas, disse.
O hospital carece de médicos, técnicos de saúde, ambulâncias, fármacos e de mais espaço para acolher outras áreas de serviços, como sala de reanimação, berçário, sala pós-operatório, entre outras, revelou a directora Judith Ndilimondjo.
O hospital, disse, tem capacidade de internamento de 200 pacientes, mas a unidade tem cerca de 270, vários deles acomodados nas varandas devido à falta de espaço. A jornada comemorativa da data da sua inauguração, a decorrer sob o lema “Chiulo ontem, hoje e amanhã”, contempla várias actividades, como a homenagem aos antigos e destacados trabalhadores e debates à volta de cinco painéis sobre a vida do hospital.  A unidade hospitalar, segundo a sua directora, foi nas décadas de 1980 e 1990, uma atracção para doentes vindos de todos os cantos do país, principalmente para tratamento da vista e cirurgias.
A unidade hospitalar prepara-se para comemorar o seu 60º aniversário, a ser assinalado no próximo dia 10 de Abril.

Tempo

Multimédia