Províncias

Hospital do Moxico clama por apoios

José Rufino | Luena

A pediatria do Hospital Central do Moxico  está sem capacidade para atender os  casos de malária que recebe diariamente, disse  na quinta-feira, no Luena, o director  da unidade sanitária.

Governador Gonçalves Muandumba esteve no Banco de Urgência
Fotografia: Daniel Benjamim | Edições Novembro

Ruben Inácio, que falava durante a visita que o governador provincial Manuel Gonçalves Muandumba efectuou ao hospital, informou que  estão internadas no Banco de Urgência da pediatria do hospital central 215 crianças com malária, mas a enfermaria só dispõe de 67 camas. Para atenuar a superlotação, Ruben Inácio disse que foi criada uma comissão coordenada pelo vice-governador para a Área Política, Económica e Social, encarregada de proceder à transferência de algumas crianças para a pediatria do Hospital Municipal do Moxico.
“Queremos descongestionar o hospital central, porque temos numa única cama duas a três crianças e o contacto das crianças pode provocar o surgimento de outras doenças”, referiu Ruben Inácio,  que explicou que foram mobilizados médicos de clínica geral  dos hospitais e centros médicos da cidade do Luena. Para além da malária, as doenças diarreicas agudas são referenciadas como as patologias mais frequentes nas crianças, disse o director do Hospital Central do Moxico.

Tempo

Multimédia