Províncias

Hospital Municipal do Chitato reforçado com medicamentos e mais uma ambulância

Armando Sapalo | Chitato

O Hospital Municipal do Chitato recebeu um lote de medicamentos essenciais, composto por soro, material gastável e para diagnóstico de malária, além de uma ambulância e umaviatura de apoio à directora-geral da unidade.

Governo pede aos responsável da administração para expandir os serviços de saúde
Fotografia: Isidoro Samutula

O Hospital Municipal do Chitato recebeu um lote de medicamentos essenciais, composto por soro, material gastável e para diagnóstico de malária, além de uma ambulância e umaviatura de apoio à directora-geral da unidade.
Os meios foram entregues pelo governador provincial da Lunda-Norte, Ernesto Muangala. No âmbito dos programas de municipalização e modernização dos serviços de saúde, as autoridades vão continuar a desenvolver esforços para a melhoria da assistência médica às populações, com a construção de mais hospitais e centros médicos e a aquisição e distribuição de medicamentos e ambulâncias.
O governador reconheceu que os hospitais locais se debatem ainda com a falta de equipamentos modernos de diagnóstico e quadros especializados. Mas realçou que os meios entregues vão permitir fazer face às principais endemias que se registam no município do Chitato.
Ernesto Muangala exigiu uma maior transparência na gestão dos fármacos, pois, como disse, devem ser distribuídos gratuitamente aos pacientes. Garantiu que a ambulância entregue ao hospital está devidamente equipada com serviços de comunicação e meios para prestar os primeiros socorros.
O governador lembrou que na sua recente visita à Lunda-Norte, o Presidente da República, José Eduardo dos Santos, deu instruções para que seja dada uma especial ao sector da Saúde a fim de descer o índice de doenças no seio das populações. O governador pediu aos responsáveis da Administração Municipal do Chitato para expandirem os serviços de saúde às zonas de maior aglomeração populacional, sobretudo, nas comunas.
O governo da província, disse Ernesto Muangala, proclamou 20­12 como o ano dedicado ao sector da saúde, com acções tendentes a dar maior dignidade aos profissionais que trabalham nas várias unidades sanitárias.
“A melhoria dos serviços de saúde prestados nos nossos hospitais e centros médicos, deve ter como o ponto de partida o próprio homem e, por isso, nós vamos apostar nos quadros proporcionando-lhes boas condições de trabalho”, disse, dando como exemplo a entrega de uma viatura pessoal à directora-geral.

Tempo

Multimédia