Províncias

Huambo: Sarampo mata crianças na Aldeia de Camela

Seis crianças, menores de cinco anos de idade, morreram, desde o início do mês em curso, na Aldeia de Camela, no município do Cachiungo, província do Huambo, vítimas de sarampo, de acordo com o soba da localidade, Amândio Chilungo.

Fotografia: DR


Em declarações à Angop, a autoridade tradicional da aldeia, situada a 115 quilómetros da cidade do Huambo, mostrou-se preocupado com a situação, por ocorrer depois de as crianças da localidade terem sido imunizadas contra a doença, em Abril deste ano.
Para além das vítimas mo-rtais, fez saber que outras quatro crianças continuam doentes, tendo, por isso, clamado pela assistência médica e medicamentosa necessárias, por parte das autoridades sanitárias.

Por sua vez, a directora municipal da Saúde do Cachiungo, Joaquina Monteiro, disse ser do domínio da instituição que dirige, daí o facto de estar a realizar, desde o mês de Abril, um estudo para apurar a situação. Referiu que, na altura do surgimento do surto, foi realizada uma campanha de vacinação das crianças da mesma localidade e de outras circunvizinhas, no sentido de se efectuar o bloqueio da propagação da doença.
Por este facto, continuou, suspeita-se que os casos de mortes das crianças possam ter sido motivados por outras doenças associadas ao sarampo que as mesmas padeciam antes das vacinas.

Joaquina Monteiro assegurou, para breve, a realização de campanhas para a revacinação dos petizes da mesma aldeia e de outras que se encontram nos arredores, de modo a permitir o controlo da situação epidemiológica da doença.
O sarampo é uma doença altamente contagiosa causada pelo vírus do sarampo (Measles morbillivirus).
O Sistema de Saúde no mu-nicípio do Cachiungo, está constituído por um hospital, três centros, 14 postos e uma unidade privada, distribuídos em três comunas.

Tempo

Multimédia