Províncias

Acção de formação de técnicos militares do sector da Saúde

Justino Vitorino | Huambo

Técnicos de Saúde da Região Militar Centro e Sul frequentam de ontem até hoje, na cidade do Huambo, uma acção formativa sobre formas de prevenção da sida, bem como técnicas de diagnóstico, aconselhamento e testes voluntários do VIH.

A coordenadora de Saúde para a luta contra o Sida daquela Região Militar disse, na abertura da acção de formação, que “as investigações científicas demonstram que o diagnóstico e o tratamento precoce do vírus da Sida permitem diminuir o número de infecções e mortes causadas pela doença”.
Adelina Siquilili referiu ser “com base neste conhecimento, a Organização Mundial da Saúde”  recomenda que até 2020 se desenvolvam acções que permitam que 90 por cento da população mundial conheça o seu estado serológico.
O brigadeiro Mário Gustavo, da Repartição de Educação Patriótica do Comando da Região Militar Centro, prometeu a realização de mais iniciativas do género que alertem os efectivos sobre os perigos da sida.
Mário Gustavo  explicou  que as áreas fronteiriças são as que registam maior número de infecções, devido ao contacto com populações de países com elevados níveis de pessoas infectadas.
O oficial brigadeiro exortou os comandantes das unidades militares da região a levar a cabo acções contínuas de sensibilização junto dos efectivos, de modo a prevenir e travar acontaminação pelo VIH.

Tempo

Multimédia