Províncias

Administração municipal aumenta serviços básicos

Adolfo Mundombe | Huambo

O administrador municipal do Huambo, José Luís de Melo Marcelino, garantiu que vai aumentar e melhorar cada vez mais os serviços básicos, principalmente no saneamento da cidade, zonas suburbanas e instituições escolares e sanitárias.

Vista parcial da cidade do Huambo onde está a ser melhorado o saneamento básico
Fotografia: Jornal de Angola

O administrador municipal do Huambo, José Luís de Melo Marcelino, garantiu que vai aumentar e melhorar cada vez mais os serviços básicos, principalmente no saneamento da cidade, zonas suburbanas e instituições escolares e sanitárias.
O administrador do Huambo, que considerou de positivo o balanço das actividades levadas a cabo pela administração ao longo do ano, afirmou que a administração conseguiu organizar os processos de loteamento de terrenos.
José Marcelino disse que no próximo ano são entregues os espaços requeridos e vai dar continuidade aos processos pendentes.
O administrador do Huambo disse que vai ser requalificada e legalizada a área de Sassonde, daí ter pedido aos cidadãos para deixarem de construir nas zonas consideradas de risco, evitando criar situações de perigo. José Marcelino salientou que estão a ser feitos esforços para fortalecer as administrações comunais e criar os seus estatutos legais a fim de que possam funcionar com eficiência.
Neste momento está já regularizada a situação da Estufa-Fria, que vai ser requalificada, disse o administrador. Anunciou intervenções no jardim zoológico e na feira, cujos financiamentos dependem de privados.
O administrador do Huambo está satisfeito com o empenho das autoridades policiais, que têm feito o máximo no combate aos vândalos, que perturbam a calma na cidade e agradeceu a colaboração da população pela denúncia dos casos de violência nos lares.
José Luís Melo Marcelino pediu aos munícipes para criarem a cultura de depositar o lixo nos contentores e não no chão. Esta medida facilita o trabalho das operadoras de saneamento e recolha de resíduos sólidos nas ruas da cidade.

Tempo

Multimédia