Províncias

Aldeia de crianças quer fazer amigos

Vitória Quintas| Huambo

A Aldeia de Crianças SOS, localizada na província do Huambo, com 120 internados, acaba de lançar uma campanha para juntar pelo menos mil amigos e apoiantes da sua acção de solidariedade social. O objectivo dos promotores do projecto comunitário, que atravessa dificuldades, é  melhorar a vida das crianças ali internadas.

Vista da cidade do Huambo onde foi lançada uma campanha que visa juntar amigos que apoiem todos os meses a ONG a melhorar a vida dos internados do sector do Cambiote
Fotografia: JA

Localizada no sector do Cambiote, arredores da cidade do Huambo, a Aldeia tem120 crianças vindas de vários pontos do país, com idades até aos 15 anos. Das crianças internadas, 59 são meninas. As 120 crianças estão distribuídas em 12 residências, com uma “mãe” responsável por cada casa. Segundo o coordenador para o desenvolvimento infanto-juvenil da Aldeia de Crianças SOS, até ao momento estão registados 62 amigos, muitos dos quais funcionários da Aldeia. Mas são necessários muitos mais. Pelo menos um amigo por cada criança. Assim, ficam com uma família completa e com a riqueza da amizade. Filomeno Filas referiu que a Aldeia recebe crianças órfãs e sem cuidados parentais, cujos familiares se recusam a ficar com elas.
A Aldeia possui uma estrutura administrativa, área social, com jardim infantil, escola do primeiro ciclo e ensino secundário, onde as crianças recebem aulas da iniciação à nona classe. Os internados mais velhos têm 15 anos e os mais novos, apenas um ano. Por isso precisam de amigos e de uma família solidária.
Filomeno Filas revelou que a Noruega, “patrocinador natural” está indisponível para continuar a apoiar o projecto, apesar da crise na Europa. O centro conta apenas com o apoio do Ministério da Reinserção Social, que tem a responsabilidade da admissão das crianças no lar. A partir de agora, a Aldeia de Crianças SOS vai ter muitos amigos, pelo menos um por cada criança internada. A amizade é a maior riqueza dos seres humanos e corre tudo por conta dos afectos. Vamos todos ser amigos da Aldeia de Crianças SOS.

Tempo

Multimédia